ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

19 fevereiro 2014

Programa Pânico: nem começou o ano e já me estressei

A cadelinha Fiel que entrou no lugar de Sabrina Sato

Também foi promessa deste ano não voltar a falar do programa '' Pânico''. Cansei  dos fãs loucos do programa e nunca consegui esconder minha surpresa diante de tanto machismo, nunca assisti o programa inteiro e jamais deixei de me impressionar com o pouco que vi, parecia claro ao saber da grande audiência que tem os motivos de tanta violência com a mulher.
A televisão brasileira em si já é um mar de misoginia, que começa em um simples comercial de manteiga e se arrasta até um filme, notícias e desenhos animados. Mas nada supera Pânico, nem todos juntos conseguem ser tão agressivos e machistas como esse programa.

E no último domingo o programa disse que iria colocar uma nova substituta no lugar de Sabrina Sato que foi para a Record. Minutos antes de aparecer eu disse ao meu irmão que se eles seguissem a lógica primária e estúpida do machismo seriam capazes de levar uma porca ao palco, mas errei, não foi uma porca, foi uma cachorra. O apresentador do programa, Emilio Surita disse que iam ensinar o animal e ver o resultado.

E por que a brincadeira? Porque Sabrina é mulher, em uma cultura machista quando uma mulher irrita um homem ela é chamada de cachorra, coisa difícil de entender porque cachorras são extremamente fiéis aos seus donos e nunca atacam, então só na cabeça de um machista pode ter lógica chamar uma mulher de ''cachorra'' para ofender. Mas o que um machista diz que faça sentido? Nada.

Outros integrantes, Vinicius e Carlinhos já tinham trocado o Pânico pela Record, mas nenhum deles mereceu ser comparado a um animal.

Quem defende que a brincadeira foi justa alega que Sabrina saiu sem avisar ninguém, traiu uma equipe inteira. Isso só ela sabe e quem estava na direção do programa, é apenas um rumor. Mesmo que isso fosse verdade e a equipe quisesse criticar ela poderia ter dito milhões de coisas, desde que não foi profissional, até que foi ingrata, mas comparar a um animal sempre deixa claro a visão que os machistas têm da mulher, ela é um ser inferior.

Sei que apenas começou o ano e o Pânico ainda vai humilhar muitas mulheres e detonar todas. Fazer o que? Em um país sem leis, a beira do caos, de cultura machista e com o Ministério Público dormindo todos os domingos quando o programa vai ao ar, só me resta arrastar correntes aqui no meu blog e sonhar com o dia que o programa exploda. Mas levando em conta o fator Brasil, o programa, todo seu ódio, machismo e misoginia, eu não duvido que o diretor do programa ou algum apresentador seja eleito presidente do Brasil em algum momento.


Iara De Dupont

3 comentários:

Musicista Feminista disse...

A Sabrina Sato traiu o programa? E o que eles fazem com elas, aquelas brincadeiras otárias é trair a imagem da mulher, e chamar o público de mané por jogar aquilo na tv e achar que vamos engolir.
Bem feito pra eles se ela fez mesmo isso. Isso que ela sofria bem menos comparada com aquelas panicats. O programa só tem audiência pq consegue machistas e pior, forma machistas pra rir das "piadas" deles.

Vanessa Pedral disse...

Concordo Plenamente, não entendo como tem gente que gosta desse programa.

Andréa K. disse...

Ainda bem que não fui a única a ter reparado nesse mero detalhe...

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...