ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

19 fevereiro 2014

Poxa, ninguém quer meu amor...



Um novo tipo de homem, o charada

É perigoso cair na linha de dizer que ''todos os homens brasileiros são iguais'', mas a verdade é que eu tenho tido um azar do cão, já pensei até em fazer uma limpa, porque não é possível que um seja idêntico ao outro. Quando eu reclamo disso me dizem que eu deveria procurar no lugar certo, mas se eu soubesse onde é o lugar certo eu iria lá e faria minha encomenda de um namorado maravilhoso, sem erro.

A impressão que tive até agora dos que paquerei é que alguns brasileiros são mimados, egoístas, bobos, egocêntricos, folgados, doutrinados pela pornografia e com uma certeza quase doentia de que são os melhores amantes do mundo, sendo que o desempenho está bem abaixo da média.


Tô chocada com a linha mental da maioria em relação as mulheres, só não falo mais porque conheço nacionalidades piores em relação ao trato com a mulher.


E tenho uma amiga que insistiu para me apresentar seu primo poeta, eu resisti, mas ontem topei um almoço com ela e seu primo, um cara lindo, charmoso e com uma conversa ótima. Foi muito generoso comigo, porque eu disse que não sei nada sobre poesia, o que é uma vergonha para mim, mas eu leio pouco e respeito demais a estrutura, mas não sou uma leitora ávida de poesia. Ele falou sobre vários poetas e me perguntou se eu queria jantar com ele no sábado, eu disse que sim, então respondeu que precisava ver uma coisa e depois me confirmaria.


Achei normal o que foi dito e não comentei mais nada. E hoje de manhã chegou na minha casa um pacote com quatro livros de poesia do rapaz, reconheço que tem bala na agulha, em terra de Paulo Coelho publicar livros de poesia é o equivalente a achar elefantes azuis no centro da cidade, é coisa de herói.

No pacote vinha um cartão que dizia- Leia, se conseguir me decifrar jantamos no sábado.

Oi? Como é que é? Então o jantar está sujeito a um jogo de enigmas, caso eu decifre o rapaz, ele sai comigo.


Vou dar uma colher de chá, tenho cara de novinha, de repente ele achou que eu estava na casa dos vinte e nessa idade quem não gosta de brincar? Pois é, mas passei dos trinta e minha lógica é clara, eu não me decifrei ainda, quem lê o blog sabe disso, como é que eu vou decifrar alguém?


Ora, eu estou em um momento da minha vida que o homem beijando super bem e com uma ótima conversa eu fecho ali, pra que porra eu vou brincar de ''decifrar'' alguém?

A minha irritação veio do fato de já ter passado por ali antes, tenho a impressão que alguns homens brasileiros têm no máximo dois anos de idade e querem uma mulher para aplaudir tudo o que fazem, como se fossem crianças em um parque subindo no escorregador. Quem eu sou ou deixo de ser não importa, querem que eu fique ali, junto ao balanço aplaudindo o que os nenéns fazem.

Ai, que saco, que merda! Eu não aguento mais isso e nem consigo disfarçar. Esse poeta não foi o primeiro que me irritou, todos os outros esperavam a mesma coisa de mim, que eu ficasse dizendo durante horas como eles são talentosos, incríveis, bons amantes e diferentes de todos, quando na verdade a única coisa que eu queria gritar é que são um bando de mimados, incapazes de satisfazer uma mulher em qualquer aspecto.

Já conheço todas aquelas teorias de que homens são meninos gigantes e tal, mas sou obrigada a dizer, as crianças de hoje, ou seja, eles, estão chatos demais, egocêntricos no extremos, querem aplausos para tudo. O poeta me dizia que sabia lavar até panelas, vi nos olhos dele que queria meu aplauso, mas porra, se ele usa panelas tem mais é que saber lavar mesmo!


Deve ser pela pouca quantidade de homens que estão disponíveis, mas os que aparecem se dão uma importância que não tem e ainda por cima se acham perfeitos.


Mas a minha história não acabou ali. Mandei um e-mail para o poeta agradecendo os livros, dizendo que vou ler com o maior carinho, que ler poesia faz todo mundo escrever e falar melhor, mas eu não sou crítica literária para julgar nada e não posso decifrar um ser humano, não sou psicanalista, nem psicóloga e até o sábado não tenho tempo para me formar nisso, então o jantar fica suspenso, porque não tenho como decifrar alguém até lá, tô cheia de coisas pra fazer.


Ele não respondeu, mas minha amiga ligou dois minutos depois, dizendo que ele estava magoado com minha resposta, eu lamentei, mas avisei a ela que estou em outra fase da minha vida, chega de enigmas e de homens que querem meus aplausos, a única coisa que eu posso dar a um homem hoje é uma noite boa ou meu amor, não estou mais distribuindo aplausos e fazendo egos felizes.


Ela deve ter dito tudo isso a ele, que correu e me mandou uma mensagem de texto- Sabe garota? Você é babaca!


Mas olha! O poeta está vivo! Surtou, mexeu no ego da criança elas ficam assim, te jogam o brinquedo na cara. Criança que não recebe aplausos nem escuta os outros gritando '' bravo'', apronta horrores.


Fui contar tudo para meu amigo gay e ele me disse uma verdade- Iara, não existem homens, existem esses meninos birrentos e mimados, é pegar ou largar. É o que tem pra hoje!


Tá bom, eu largo, vou ali dormir e sonhar com algum adulto, mesmo que isso seja o equivalente a sonhar com Marte. Mas cansei de aplaudir e pegar no colo. Chega.



Iara De Dupont


4 comentários:

Elisane disse...

Boa tarde Iara. Depois que comecei a ler seu blog e o da Lola, sem perceber ou querer estou sendo muito mais critica com meus relacionamentos. Sempre fui uma mulher independente, mas por algum motivo sempre aceitei o pouco caso dos homens. Não tenho medo de estar sozinha, sei que sou mais plena assim, apesar de estar sempre em relacionamentos sérios e insuficientes.Percebo, hoje, claramente que os homens são um poço de egoismo, eles querem tudo, mais não querem te dar nada, e não estou falando de bens materiais. E por vezes concordo com aquela frase que é mais fácil viver na ignorância ... Abraços

Iara De Dupont disse...

Oi, Elisane, tudo bem? Te agradeço a visita e o comentário.
Infelizmente você tem razão, a ignorância tem sua benção...também mudei muito depois que comecei a ler, fiquei mais exigente e mais irritada com os comportamentos machistas, hoje até frases dos meus amigos podem me tirar do sério..

Mas tem um lado bom, o conhecimento liberta, eu venho de uma família que nenhuma mulher foi plena, todas foram sombras de um homem, então eu penso que pelo menos vivo minha vida e pago meus erros, não os alheios, mesmo sozinha não sinto o peso da opressão que elas devem ter sentido. É dura a liberdade, mas a certeza de que são nossas escolhas e não a dos outros dá um pouco de consolo..
Beijo e seja sempre bem vinda!

Musicista Feminista disse...

O maior problema é querer aplausos por coisas babacas do tipo lavar panela. Acho que se soubesse lavar mesmo não estaria se gabando. Pra mim quanto mais a pessoa se acha menos ela faz. A insegurança faz com que queiram atenção o tempo todo.

H. disse...

Nossa Iara vc descreveu os ultimos homens que saí no brasil. Se acham o maaaximo, acham que sao o rei do sexo. Tenho 25 anos, vim pra nova zelandia pra fazer curso e os brasileiros aqui... SAO UM HORROR. As meninas da america do sul ficam pagando pau pra eles (tenho amigas colombianas, chilenas que falam q brasileiro sabia pegar). ONDE? os brasileiros que conheci aqui sao uns idiotas machistas (exceções: os brasileiros que queriam ser só amigos). Um carioca chegou na minha amiga peruana assim: "Hoje é SEU dia de sorte... pq vc vai ME conhecer". Cara, vergonha alheia. De tanto eu falar que brasileiro no geral nao presta as minhas amigas pararam de dar corda pra eles. Pior q se vc nao dar corda eles sao uns grossos.
Bom, conheci uns caras da alemanha, da inglaterra, e uns kiwis, e meu, eles sim são maduros, homens, gente boa, mais abertos (também sao pessoas que viajam bastante e tem experiencia de vida). Adoro brasileirAS, pq elas viram amigas de verdade, agora homens brasileiros to fora.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...