ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

06 fevereiro 2014

Machismo no Facebook (vai curtir?)

Parece engraçado, mas é machista
Sou daquelas que me divirto horrores com as coisas que as pessoas colocam no Facebook, os famosos memes, aqueles desenhos e frases.

E ontem reparei que várias pessoas estavam circulando a mesma imagem, a que eu coloquei aqui em cima que diz- Se uma mulher estiver irritada abraçe-a e diga o quanto ela está bonita, se não resolver recue a uma distancia segura e comece a jogar chocolate.


A primeira vista, não vou ser hipócrita, achei engraçado, mas alguma coisa me incomodou  e acabei ligado os cabos da razão  do meu desconforto.


Cresci em um ambiente machista, misógino e agressivo, onde todos os homens se referiam as mulheres como ''bichos''. Se elas estivessem de tpm (tensão-pré-menstrual) não eram apenas ''bichos'', eram ''bestas'' e ''feras''.


A discussão mais comum com pessoas que são a favor dos testes em animais é o argumento de que animais são inferiores aos humanos, já que não são racionais. E comecei a perceber que o machismo usa a mesma lógica que essas pessoas usam em relação aos animais, mulheres são seres inferiores, sem raciocínio e sempre emocionais, descontroladas como  só uma fera pode ser.


Semana passada escutei uma coisa que me deu arrepios na espinha. Um garoto verde, cheio de amor pelo próximo e me jurando ser um pessoa consciente da igualdade neste mundo, até porque tem filhas, ao escutar um comentário de cunho sexual da minha boca me disse- Cachorra!


Lógico que aquilo pegou fogo e ele jurou por todos os santos que era uma expressão sem maldade, foi uma brincadeira. Jamais consegui explicar meu ponto de vista, ele fechou a questão na base de ''você faz drama para tudo''.


O machismo é assim mesmo, quando contrariado mostra uma cara mais assustadora do que a que carrega. E  não se pode ignorar o peso da linguagem para perpetuar toda a violência que sofremos todos os dias. Palavras são ditas para manter a ordem e as etiquetas no lugar e já sabemos todas qual é o lugar da mulher nessa sociedade machista, o mais baixo de todos.


Fui chamada de ''cachorra'' porque fiz um comentário sexual, mas outros animais aparecem para fazer referência as mulheres. Já fui chamada de ''baleia''  por gorda, mulheres sexualmente ativas são chamadas de ''piranhas'', mulheres que se expressam são ''cobras'', mulheres que falam muito são ''papagaios'', mulheres bonitas são ''gatas'', mulher pouco inteligente é ''burra'' e mulheres de tpm são as feras mais perigosas do zoológico.


Já conheci muitas mulheres de tpm e nunca vi nada demais. Mas vivi um episódio que não esqueço. Há anos cheguei para ensaiar com três atrizes no teatro, chegando lá um casal de atores já estava no ensaio. Escutamos gritos mas pensamos que estavam no seu trabalho, minutos depois um golpe e quando a gente se virou para olhar, porque estávamos em um canto, o rapaz de 1,90 tinha dado uma rasteira na namorada de 1,50 e estava em cima dela dando tapas. Junto com as três atrizes pulei nele, para tentar tirar a moça debaixo, mas ele era um gigante e não conseguíamos nada, até que o pessoal da limpeza escutou os gritos e foi nos ajudar. Tiramos a moça e ela tinha o rosto todo desfigurado, não esqueço até hoje das manchas de sangue no chão. O rapaz se ajoelhou e começou a chorar, fez um drama, lamentou o que tinha acontecido, mas disse que ela ''tinha tirado ele do sério''.


Vi isso e posso garantir que é uma das coisas mais terríveis de assistir, um homem espancando uma mulher. Eu nunca tinha visto nada assim, fiquei em choque e tremendo, passei horas chorando, nunca tive tanto medo, achei que ele ia matar a moça na nossa frente e a energia do lugar ficou meses na minha cabeça. Mas  eu nunca vi nenhuma mulher, nem de tpm, ser capaz de uma barbaridade dessas, somos realmente nós as feras ou são eles? Diante do machismo somos nós as feras e as bestas, essas que se você não puder se aproximar jogue na jaula dela chocolates, como se fosse um animal preso e imprevisível.


É muito triste ver como machismo se espalha até de uma maneira que nós mulheres demoramos em perceber. Mas nenhuma mulher é um animal em uma jaula que precise ser contornado ou tranquilizado com chocolates. É tão ofensivo que chega a machucar a alma.


Me doeu muito quando me chamaram de ''cachorra'', porque se estou falando com um ser humano espero o mesmo respeito e ser considerada uma igual, não um animal, apesar de todos saberem que prefiro e confio mais em animais, mesmo assim a questão aqui é outra, fui rebaixada a um ser não racional porque disse uma coisa que o machismo não tolera. E com certeza se eu tivesse ido pra cama com esse machista ele teria me chamado no dia seguinte de ''piranha'', porque a lógica deles é essa, só trocam de animal, mas a mulher para eles não  passa de um animal de estimação, que eles só colocam na jaula e jogam comida quando ela está de tpm, nos outros dias até deixam elas circularem livres pelas ruas e deitar no colo deles. Está na hora de todas nós mulheres acordarmos para a vida e começar a morder a mão de quem gira a chave da nossa jaula, se somos animais com dizem, então está na hora de pular e colocar esses machistas para correr.




Iara De Dupont

Um comentário:

C.Belo disse...

Na minha família temos a mesma concepção: as mulheres são mais "emocionais" e os homens são os "racionais". E o pior é que estas concepções nós - as mulheres - ajudamos a disseminar.

Realmente cair na real de vez em quando é muito bom pra podermos quebrar estes paradigmas e não repassá-los adiante, para as próximas gerações.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...