ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

27 dezembro 2013

No Brasil neném chora até no cinema!

Brasileiro acha que é neném, qualquer coisa abre o berreiro

O comportamento humano tem uns momentos que eu não entendo.
Eu estava no cinema, esperando para entrar quando uma senhora se aproximou aos berros e perguntou ao rapaz do cinema em que sala era tal filme, o rapaz informou a sala, mas avisou que já tinha começado o filme. Me virei para ver o que estava acontecendo porque ela começou a gritar como se estivessem arrancando seu coração, a mulher surtou, ficou maluca, pegou no celular e disse que todos os funcionários iam `pagar por isso ´. O gerente se aproximou e explicou que os filmes começam no horário exato e ela estava meia hora atrasada.

Ela foi tentar trocar o ingresso na bilheteria, mas nem tinha saído quando outro casal de aproximou do pessoal do cinema e perguntou de uma sala, então ficou sabendo que tinha comprado ingressos para o filme errado, se confundiram de sala, isso apesar dos avisos gigantes espalhados por todo o cinema, com suas dez salas. De novo sobrou para os funcionários, como era possível uma sinalização tão ruim? Como era possível vender ingressos para um filme que estava justo na sala que eles não iam entrar?
Depois que o gerente voltou para tranquilizar esse outro casal eu perguntei a ele a frequência desses ataques de divas, ele me disse que são em média cinquenta sessões por dia, centenas de pessoas entrando e saindo e a cada vinte pessoas uma dá chilique no cinema e as reclamações vão desde a pipoca que ficou fria, o ar-acondicionado gelado, o excesso de publicidade antes do filme até reclamações sobre o filme, segundo o funcionário a cada sessão pelo menos uma pessoa exige de volta seu dinheiro porque se sentiu enganado ao assistir o filme que ele mesmo escolheu.

Esse tipo de comportamento eu nunca entendi, espero isso da Rainha Elizabeth da Inglaterra, imagino que começar um filme sem sua presença  condena todos os envolvidos a prisão perpétua, mas no Brasil não temos rainha, o que parece que sobra aqui são nenéns incapazes de assumir seus erros. Se a pessoa compra um ingresso e não chega a tempo para o filme a culpa é dela, não do funcionário do cinema. Se ela se confunde com as salas é porque não presta atenção e não parou para ler em que sala ia estar o filme, ou seja, sua burrice não é culpa de outras pessoas.

E brasileiro em geral é valente para se meter com pessoas que não tem nada a ver com a situação, reclamar do preço absurdo do cinema ninguém reclama, dizer que o preço de uma bolsa pequena de pipoca equivale a cinco quilos de milho ninguém diz, mas se jogar aos gritos em cima de um funcionário que ganha salário mínimo para estar ali na porta do cinema pegando ingressos, bom, para isso parece que tem bastante gente valente.

E eu já ia saindo quando uma senhora quis entrar no banheiro e foi avisada que aconteceu um problema e ela teria que usar o banheiro do shopping, a menos de cinquenta metros. A mulher surtou e disse que tinha pago o preço do ingresso e se estava dentro do cinema por que iria sair para o banheiro? Avisou os funcionários do banheiro sobre a lei de idosos e eles foram obrigados a parar tudo e deixar a mulher entrar no banheiro. Ao sair deu outro escândalo porque o banheiro estava sujo e depois ainda reclamou dos elevadores, que metade deles estava sem funcionar, difícil saber como uma pessoa usa vários elevadores de uma só vez.

Quando as pessoas crescerem e deixarem de ser nenéns o país vai mudar, elas vão começar a reclamar pelas coisas que devem ser mexidas, não por besteiras, só crescendo vamos entender que somos responsáveis e não é culpa de ninguém se somos bobocas e não sabemos ler o horário do filme.

Já crescidinhos vamos perceber que  pagamos um dos ingressos mais caros do mundo, assistimos filmes atrasados e nossa indústria cinematográfica agoniza. Mas agora  ainda estamos na fase neném, de chorar pela chupeta que cai no chão e achar que tudo é culpa dos outros, inclusive nossa burrice.

Iara De Dupont

Um comentário:

Marta SP disse...

haha so true... Brasileiro é chorão por bobagens mesmo Só não chora por coisa séria

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...