ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

13 novembro 2013

Profissão Repórter: não é chutando empresários que o país vai melhorar

:
Eike Batista: não é chutando ele que se resolve o problema

Em uma daquelas revistas de economia um empresário falou sobre Eike Batista e a queda do seu império, foi o único em dizer que lamentava tudo o que estava acontecendo porque Eike sempre foi um empresário voltado para o Brasil, queria investir e ganhar aqui, não lá fora e dizem que sonhava em transformar o Rio de Janeiro em Mônaco.

E o programa `Profissão repórter ´ de ontem resolveu colocar a queda de Eike na pauta, de uma maneira que parece que cruzou o pessoal, porque ficou claro que era mais para detonar do que para mostrar a situação.

Deve ser a mistura de catolicismo que a grande maioria traz com os restos do ódio que cultivamos pela corte portuguesa, que podia tudo, mas não tem como esconder, os brasileiros parecem odiar os ricos,  como se eles fossem culpados de tanta desgraça.
Não se divide o ódio  em categorias, aqui basta ser rico para ser odiado. Eu não tenho nada contra o dinheiro, meu asco se limita a classe política e acho que eles devem prestar contas, porque dói ver como usam nosso dinheiro, mas empresários que prestam contas a Receita Federal e dão emprego não merecem meu ódio católico.

Não defendo Eike, mas não entendo de onde vem tanta vontade de chutar cachorro morto e aonde isso pode levar. Com o fechamento das empresas dele todos perderam, não foi só ele que se ferrou, centenas de pessoas perderam dinheiro e empregos.

Nunca vi nem li nada de Eike detonando o Brasil, pelo contrário, aqui sempre foi seu objetivo principal, mas agora vejo revistas e televisão querendo arrancar a pele dele como se isso fosse necessário. O que ele fez, além de errar a mão nos negócios e vender nuvens? Eu não sei, mas parece que tanta raiva vinha da exposição dele, coisa que é natural aqui no Brasil, jequice faz parte da nossa maneira de ser, Eike é exibido e fanfarrão, como a grande maioria dos brasileiros.

Quem está batendo palmas e se divertindo com o a queda do império não conhece o inferno, Eike sai de cena e entram os terríveis chineses, devastando tudo.

Não adianta achar que só porque Eike perdeu o controle as coisas vão ficar paradas, pelo contrário, assim até facilita para os estrangeiros virem aqui e começarem a dar ordens aos brasileiros, esses que agora estão achando engraçado a queda de Eike, esses mesmos que vão ver a diferença entre um brasileiro querendo investir no seu país e um estrangeiro mandando ele limpar seus sapatos.

Mas ficam todos tão presos nesse ódio católico contra os ricos, repetindo aquela coisa da Bíblia que é mais fácil um camelô passar por um buraco da agulha do que um rico entrar no reino do céu, se odeia os ricos como se eles fossem todos uns picaretas distantes de Deus, mas são os que fazem esse país andar um pouco.

Essa mentalidade limitada, apertada, de que todos os empresários são uns ratos e roubam todo mundo é herança de quando fomos assaltados pela corte portuguesa e seus impostos lunáticos. Mas um país que não apoia nem respeita seus empresários vira o que o Brasil virou, um mar de possibilidades, mas nada se concretiza, acham engraçado detonar Eike, mas posso garantir que os chineses vão tirar de todos esse sorriso do rosto, porque os chineses ao contrário de Eike não tem empregados, eles têm escravos e para um país como o Brasil preso ainda a ideias antigas e ódios de corte parece ser mesmo a coisa mais indicada, vamos voltar todos a época da escravidão, se acham melhor um coronel do que um empresário, paciência, mas é bom aprender mandarim logo, porque a corda vai apertar.

Iara De Dupont




4 comentários:

Poeta da Colina disse...

A mentalidade de colônia nunca nos deixou, me comentaram isso hoje almoçando e é verdade. Esperando ainda que a metrópole venha cuidar de nós.

Gabriela Barbosa disse...

Nossa! Concordo com cada palavra que você disse aqui! Vejo essa galera de partidos radicais(PSTU e afins) descendo o malho no Eike,mas a verdade é que não passam de ignorantes,que não conseguem mensurar as consequências da "queda" do empresário para o pais!

Tenho um amigo engenheiro mecânico que trabalhava na EBX,mas foi demitido devido a essa crise!

Gabriela Barbosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Calma, o saco do rapaz já está arrastando no chão.
MARCINHA

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...