ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

01 novembro 2013

O que é mais importante, ter fé ou dinheiro?




Nem todos os dias eu consigo ver tanta hipocrisia e ignorar. Em alguns momentos tudo me parece demais.
Dando uma olhada nos programas da noite cheguei a um onde um casal de paulistanos eram entrevistados, eles são de uma das famílias mais ricas de São Paulo, e quando perguntaram a senhora qual era  a coisa mais importante do mundo ela respondeu:

-É a fé.

Pode ser e não nego, talvez perdi a piada, talvez nasci mesmo com esse péssimo humor e não consigo ler a graça onde todos conseguem.

Mas coisas para mim não vão nesse caminho. Tenho um amigo que diz uma coisa, que eu concordo plenamente, Deus olha pelos pobres, o Diabo pela classe média e os ricos não precisam nem de um de outro, o dinheiro protege eles de tudo.
A realidade é essa, aqui e no resto do planeta, dinheiro blinda a vida de qualquer um, a um ponto de não precisar nem de Deus nem do Diabo.
Fé não é a mesma coisa para quem tem dinheiro e  para que não tem.

Tive um exemplo disso recentemente, a mãe de uma amiga descobriu um câncer e foi logo para o hospital Sírio Libanês, uma espécie de hotel cinco estrelas com hospital dentro, talvez  o hospital mais caro de São Paulo e com os melhores especialistas. Ela se recuperou e ninguém falou nada de ''fé'', simplesmente porque ela estava nas mãos dos melhores médicos e no melhor hospital.

Mas uma vizinha minha não teve a mesma sorte, também descobriu um câncer, mas por esses azares e coisas que acontecem, ela tinha perdido o emprego umas semanas antes, então não tinha mais o convênio médico. Foi  para as filas do serviço público, onde eles marcavam uma quimioterapia a cada seis meses, fora o tempo que ela tinha que ficar na fila para pegar senha.
A filha dela ficou desesperada, começou a distribuir santinhos, pedia a todos que rezássemos pela mãe dela, porque só Deus poderia salvar ela, na ausência do Estado e na falta de dinheiro, a pessoa não tem mais a quem recorrer, só a Deus.

E essa menina me contava histórias de terror, de filas noturnas em portas de hospitais e correntes para rezar. Me falou de mães que carregavam crianças com câncer e ficavam ali, rezando, desesperadas para serem atendidas.

E agora uma pessoa de uma das famílias mais ricas da cidade vem dizer que a coisa mais importante do mundo é a fé? Por acaso ela dormiu em porta de hospital carregando o filho com câncer? Não, então não pode dizer que a fé é a coisa mais importante do mundo, porque não é, é o dinheiro. A fé é a segunda coisa mais importante, se a criança recebe o tratamento em um bom hospital a mãe tem fé que ela se recupere, mas primeiro é o dinheiro que resolve, depois chega a fé, o ser humano vai até onde Deus quer, mas é sempre melhor esperar pela resposta de Deus em uma circunstância boa do que uma ruim.

Se essa senhora milionária tivesse dito que a coisa mais importante do mundo era o dinheiro, todo mundo teria ralado ela, até porque parte dos negócios dela é financiar e apoiar os eventos católicos aqui no Brasil, ia ficar chato dizer que só o dinheiro resolve, então tem que ser hipócrita e dizer que o importante é ter fé.
Quem acha que a fé é importante é porque não conhece a ausência do dinheiro. Sem ele se fica nas mãos dos outros e principalmente, nas mãos de Deus, pessoas sem dinheiro vivem mendigando para ele dias melhores, não conseguem viver porque dependem da boa vontade divina.

Não acho que todo mundo deveria sair na rua dizendo o que realmente pensa da vida, mas me surpreende que as pessoas não se cansem de tanto lixo, tanta merda, tanta hipocrisia, tanta vontade de passar por pessoa do ''bem''.
Meu único consolo é que não sou obrigada a ''pagar de gatinha'', não teria nem condições físicas de bancar a  ''menina do bem''. Prefiro ser aquela que vive sem o óculos rosa, aquele que carreguei durante anos e atrasou minha vida. Finalmente, pode ter sido no último minuto, mas acordei para a vida e coloquei as coisas no lugar. Hoje sei o que importa e o que é apenas ''história fofinha''. Essas histórias coloridas e cheias de moral e lições de vida cheias de fé eu deixo para quem quiser ler, mas nunca mais caio nessa conversa barata.

Iara De Dupont

2 comentários:

renatalindinha disse...

Vc já viu um comercial do México que tá bombando no you tube que fala sobre corrupção, trafico de pessoas na fronteira México- Estados Unidos, criminalidade, só que usando crianças no lugar de atores adultos? Me fez pensar em que tipo de adultos serão s crianças de hoje em dia... Segue o link, assiste e depois me diz o que achou:
http://www.youtube.com/watch?v=wpcK162Nu5s

igor disse...

Amei

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...