ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

26 novembro 2013

Concluindo: o ser humano não se enxerga


Dias desses circulou um anúncio no Facebook  de alguém que tentava doar uma cachorrinha. Mas não sei se foi brincadeira ou a pessoa é assim mesmo, mas chamou o animal de ''filha do capeta'' e fez uma lista de tudo o que o animal já destruiu em sua casa, terminava o texto dizendo que a cachorra era o cão chupando manga e era filha do capeta.

Ninguém é obrigado a gostar de animais, mas respeitar deveria ser o mínimo que se pode pedir a um ser humano.
Quem quer ter cachorros deve pensar nisso, pequenos são como qualquer ser, querem brincar e acabam destruindo as coisas.
O animal vive na sua pureza, o ser humano na maldade, incapaz de olhar para o próprio rabo. Essa pessoa fez uma lista de tudo o que a cadelinha destruiu, mas se esqueceu de contar no Facebook tudo o que ela destruí até hoje.

Não existe nada pior para o planeta de que a presença das pessoas, que já chegam destruindo. Uma conta superficial mostra isso, uma pessoa pode gastar três mil fraldas até aprender a ir ao banheiro sozinho, essas fraldas vão para o meio ambiente, não se reciclam nem se decompõe, ficam ali poluindo e matando animais que comem elas no mar e nos rios pensando ser comida e morrem asfixiados. E a lista não para por ai, se for contar toda a água que uma pessoa desperdiça a vida inteira, a carne que vai consumir e os milhões de produtos que vai usar e vão contaminar rios e a terra.

Até um ser humano crescer ele vai ter pelo menos cinquenta brinquedos feitos de material tóxico e com mãos escravas. Depois ele cresce, consome mais e mais lixo e começa outra fase, a de magoar as pessoas, mentir, dar pé em alguém, passar por cima dos outros, prejudicar colegas no trabalho, trair seu amor e a lista é infinita.

Mas nada disso apareceu no Facebook, quem queria doar a cadelinha esqueceu de contar sua própria história, não disse tudo o que destruiu nem quem destruiu, que com certeza deve ter sido mais do que um par de tênis como a cadelinha fez.

Um animal inocente e pequeno é chamado de filha do capeta, apenas porque destruiu uns pares de tênis, então  o ser humano é filho de quem? Porque essa cadela não contamina, nem destrói o meio ambiente, nem sai prejudicando ninguém, então quem é pior, ela na sua inocência comendo um piscina de plástico ou um ser humano capaz de qualquer coisa?

Os errados na história, quem sai sobrando são as pessoas, jamais os animais. Teria sido mais honesto a pessoa tentar doar o animal dizendo que não tem capacidade de lidar com a luz e inocência dela, já que é um ser humano sombrio, do que sair dizendo que a cadelinha é filha do capeta.

O comportamento humano em relação aos animais me enoja, também tenho um conhecido que adotou uma cadelinha pequena e vive reclamando que ela detona tudo, a coitadinha vive em uma jaula. Fico me perguntando se alguém fez isso com ele, nunca vi um bebê na jaula apenas porque sai mexendo em tudo.

A minha única explicação é que o ser humano é sinistro, sombrio e assustador, por isso quando se depara com a luz dos animais faz qualquer coisa para apagar, só isso pode explicar porque se recusam a tratar os animais com respeito.

Iara De Dupont

Um comentário:

Suzana Neves disse...

O pior são quando tratam bem e deixam os animais parecidos com crianças, animal é isso mesmo dão trabalho filhos também mas as pessoas insistem em ter eu não sei porque, são fitinhas lacinhos roupinhas perfumes esmaltes isso é ridículo.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...