ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

14 novembro 2013

Comissão da verdade: é só pedir perdão e fica tudo certo

Os médicos da ditadura quebraram todos os juramentos de ética

Em teoria o Brasil é um país laico, mas na prática cada vez mais ele mergulha na ignorância religiosa e nas trevas medievais. Enquanto o mundo tenta a duras penas, apesar da crise, caminhar pra frente, o Brasil parece decidido a ser o único país no mundo que ainda vive como no século XVI. Leis importantes e projetos são barrados de acordo ao interesse da religião dos políticos e bases inteiras de apoio ao governo ou de oposição se dividem por crenças religiosas

E agora a coisa chegou a um ponto que invadiu nosso vocabulário. A Presidente Dilma abriu a ''Comissão da Verdade'', que procura apurar exatamente o que aconteceu na ditadura, já que até agora a única versão oficial era dos militares e para eles todos são subversivos e guerrilheiros, inclusive os bebês que eles torturavam. Porém Dilma quis acalmar o coração dos militares e disse que essa Comissão não teria caráter punitivo. Ora, desde quando justiça é a mesma coisa que caráter punitivo?

Ninguém ali vai responder processo nem será acusado de tortura e morte, é apenas um registro para o país. E eu estou lendo e assistindo coisas nessa Comissão que não acredito que realmente estão acontecendo, como o caso da viúva de um médico que trabalhou para os militares, ela foi chamada para prestar depoimento, ao final se dirigiu a uma pessoa que foi torturada e pediu perdão.

Os médicos na ditadura tinham uma função essencial, muitas vezes os militares se excediam nas sessões de tortura e a pessoa morria, dependendo da pessoa isso podia se tornar um problema, como foi o caso do jornalista Vladimir Herzog, que não resistiu a primeira sessão de tortura e morreu, então os militares tiveram que correr para montar uma cena e dizer que ele tinha se suicidado, mas a repercussão foi ruim e causou muita tensão, por isso era fundamental a presença dos médicos.

Um amigo do meu pai foi torturado e disse que depois estava jogado na cela quando entrou o médico, ele acreditou piamente que o médico vinha ajudar, pensou que os militares tinham percebido a brutalidade da tortura. O médico ficou conversando com ele e perguntando tudo sobre sua saúde, ao sair dali o médico passou o relatório completo aos militares, que puderem intensificar a tortura nos pontos fracos do rapaz sem matar ele.

A ideia era essa, o médico avaliava o torturado e ver até onde ele resistiria mais tortura e que pontos do corpo ainda estavam livres para serem torturados, por  isso a presença desses médicos era importante e sempre eram vistos nos lugares de torturas mais intensas.

A viúva do médico que pediu perdão não tem nada a ver com o que o marido fez, mas deveria ir a Igreja de joelhos para agradecer que seu marido não foi punido pela lei. Pedir perdão, que me desculpem os católicos, não significa nada, mais ainda diante de tanto terror.

E não entendo qual o sentido dessa Comissão, a pessoa que foi torturada vai lá e  presta depoimento, lembra desse passado, a maioria sabe o nome dos seus torturadores, assina seu depoimento e vai embora. É só isso mesmo? Essas pessoas que foram torturadas vão lembrar de tudo  e sair do prédio da Comissão sabendo que quem torturou não será punido, nem chamado para depor e mostrar a cara? É o Estado de novo falhando? Primeiro deixou que uma pessoa fosse presa e torturada pelo o que acreditava e agora ignora a justiça, se agarra nesse argumento de que ''não terá caráter punitivo'' e a anistia será mantida, deixa a pessoa ir embora com a sensação de que nada aconteceu e ninguém vai pagar por tanta dor.

Ah, mas como eu sou pequena, aqui, sonhando com justiça,  que importa a justiça se alguém que nem fez nada pediu perdão? Tá bom, se pediu perdão está perdoado e fica tudo lá trás, finalmente o que interessa no Brasil sempre é proteger os militares, esses velhinhos que estão criando patos no interior, fica chato tirar eles de lá para que paguem pelos seus crimes.

Já cansei de ver criminosos e assassinos saindo da cadeia com roupas de pastor, como dizem por aí Jesus salva. E deve salvar mesmo, porque aqui no Brasil não precisamos mais do código civil, só com a Bíblia já está valendo e temos todos nossos problemas resolvidos. Qualquer merda feita é só pedir perdão e dizer que agora é ovelha do Senhor.
Quem precisa de justiça, de leis, se temos tanto amor no coração e somos capazes de pedir perdão?


Ainda temos um número expressivo de delegacias no país, mas imagino que com o tempo vão sumir e no lugar delas templos e igrejas serão construídos. O único problema é que todos os países que rasgaram sua Constituição para viver de acordo com as leis do Senhor, foram para as trevas. Bom, não é tão longe assim, porque o Brasil já está nelas.

Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...