ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

30 novembro 2013

A liga: o que significa ter conteúdo?

A nova estética de um país raso: a mulher rã

Nesta semana o programa ''A liga'' mostrou a vida das mulheres rãs, aquelas mulheres que malham o dia inteiro, ficam com as coxas musculosas e sonham em ser assistentes de palco, precisamente panicats. Todas elas ao serem entrevistadas disseram a mesma coisa, o corpo bem malhado é apenas o cartão de entrada, mas todas dizem ter ''conteúdo'' e noção de que o tempo é curto e não vão ter sempre um corpão.

Conteúdo é uma coisa relativa. O programa não disse isso, mas fica no ar a ideia de que essas moças são meio perdidas na vida e não sabem bem o que querem, parecem estar jogando todas as possibilidades no ar esperando para ver qual dá certo.

Tenho uma vizinha que faz musculação e sonha em ser panicat, sabe tudo de dietas, proteínas e exercícios, ou seja, a moça tem conteúdo no seu campo, do seu interesse e acredito que a maioria seja assim, somos bons nos assuntos que nos interessam.

Qualquer ser humano tem conteúdo, de um jeito ou outro, caso contrário é um poste. Achei engraçado as moças falarem tanto de conteúdo, como se isso existisse na televisão brasileira.

E quem critica não lembra, mas a grande maioria das apresentadoras foi modelo algum dia, usaram o corpo de cartão de entrada. 

O Brasil é um país que supervaloriza o corpo feminino, finalmente essas moças estão fazendo o que aprenderam, não sei porque tanta explicação sobre o futuro delas. E também ficou forçado elas dizendo que não são objeto de ninguém, se estão ali de objetos querendo ganhar dinheiro com isso, que assumam e pronto, ninguém tem nada a ver com o que fazem ou deixam de fazer.

E conteúdo cada um tem o seu, nenhum é melhor do que o outro. Se a prova for sobre alimentação e musculação minha vizinha sabe mais do que eu, então ela tem mais conteúdo do que eu?  Não, é apenas conteúdo diferente, o que interessa a ela, o meu conteúdo é outro perfil, mas as duas temos conteúdo.

A única diferença entre nós é que o corpo como cartão de entrada sempre acelera a vida de qualquer um, em um país raso, superficial e machista como o Brasil, um ` corpão ´ sempre facilita, não dá para negar. Com o corpo dela vai economizar uns anos de estrada, que eu não pude economizar.

A única coisa que eu tenho de mulher rã é que eu ando sempre para a frente, a rã é o único animal que não dá ré, só pula para a frente, faço isso, mas reconheço que o corpo da  mulher rã neste mundo é mais útil do que a atitude de rã, de andar pra frente.

E a vida é assim, não interessa o conteúdo, nem o que a pessoa quer, interessa onde ela vai chegar. E pelo andar da  carruagem minha vizinha vai chegar antes do que eu.



Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...