ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

25 outubro 2013

Tem momentos que estar na nossa pele é um pesadelo



Uma vez um amigo disse em um jantar:


-Sinceramente, eu não gostaria de estar vivendo minha vida, preferiria estar sentado assistindo tudo de longe.

Todo  mundo foi para cima e disse que suicídio nunca foi uma boa ideia, mas ele negou, disse que nunca pensou em se matar nem coisa do estilo, apenas naquele momento não queria estar na sua pele passando pelo o que estava passando.


Nos últimos tempos me senti igual a ele, não é de hoje que tenho essa sensação, de não querer estar vivendo minha vida, vontade de largar ela lá e atravessar a rua, ela que se vire sem mim.


Isso não tem nada a ver com ser negativo ou depressivo, mas às vezes as circunstâncias nos superam e parece que não conseguimos viver a nossa vida, é coisa demais e as forças não parecem que dão pra tanto.


Deveríamos ter algum tempo longe da nossa pele, talvez umas três ou quatro vezes durante uma vida inteira que a gente pudesse pendurar a nossa vida no cabide e ir para outro lado, até que as coisas se resolvessem.


Uma amiga me disse:


-Teu caso é falta de fé!

Mas não é apenas isso, é falta de ar, de água e de terra, aquela que fica debaixo dos meus pés e me dá a sensação de que estou aqui, neste mundo. Falta ar para lidar com tantas coisas e penso que meu amigo tinha razão, de vez em quando deveria ser permitido abandonar a nossa vida por um tempo e voltar depois, ficar ali do outro lado da rua, apenas assistindo.


Dizem por aí que a vida é aquilo que acontece sem precisar de nós, é, ela não precisa, mas é boa para nos arrastar a lama quando quer. E tem momentos na vida que não podemos fazer absolutamente nada, então qual seria a questão de viver coisas que não podemos melhorar ou tirar da nossa frente? Bom mesmo seria ficar assistindo, esperando a tempestade passar, protegidos por um vidro, aquele da sala que mostra os pingos de água caindo nas janelas.


Mas sem esse vidro, sem essa proteção, ficamos parados sem saber para onde ir, sem ar para respirar, nem céu para cobrir nossas cabeças.


Acho que todo mundo pensa isso de vez em quando ou pelo menos uma vez durante sua vida, que simplesmente não gostaria de estar passando pelo o que está passando, nada ali parece fazer sentido nem a nossa presença é vital, então para que viver essa situação? Vida deveria ser como aquele casaco de inverno, se fica pesado, a gente pendura e só volta a usar quando precisar.


Iara De Dupont


2 comentários:

O PONTO DO CROCHE disse...

Amei o post. Falou tudo. Estou passando por tanta coisa ultimamente que sequer consigo me expressar para que me entendam.E é exatamente assim como você escreveu.Que vontade sentar e esperar a tempestade passar!

Anônimo disse...

Relaxa. Se nao dá pra fazer nada, nao faz.
MARCINHA

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...