ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

26 outubro 2013

Roupa velha para pensamentos medíocres

Se a casa pegar fogo não vai sair assim!

Televisão de tarde às vezes é um jogo para se decifrar, sempre tento entender a que faixa etária estão se dirigindo ou se são apenas bem humorados, já que o nível é quase de seres humanos anencéfalos, ninguém fala nada com nada.
E hoje peguei uma discussão em um programa da tarde onde duas apresentadoras discutiam a questão da roupa velha, que era melhor jogar tudo no lixo, porque se um dia a casa pega fogo e você sai correndo os vizinhos vão te ver com tua roupa velha e começar a comentar.

Minha avó dizia isso sobre a roupa íntima, tinha que ser sempre nova, porque caso você tivesse um acidente o que o pessoal do hospital diria ao te ver vestindo calcinha velha? E uma tia minha dizia para ter cuidado com as alças do sutiã, porque se desgastam, desbotam  e ficam velhas logo, se os homens vêem isso eles pensam que a mulher é uma largada e porca.

Essa é a humanidade. Quem nunca escutou essas besteiras? E além de tudo bate no calcanhar de Aquiles de muitos, roupas velhas são mais confortáveis e quentes que roupas novas, isso faz com que usar elas vire uma questão de carregar culpas e remorsos, até nosso conforto em uma hora assim vira quase que uma guerra declarada a sociedade e suas regras sufocantes e limitadas.

O que me surpreende sempre é a futilidade em tudo, a maneira rasa de ver a vida. Eu ganhei há uns dez anos um pijama da Minie Mouse, que uso até hoje, caso minha casa pegasse fogo e eu tivesse que sair correndo por isso eu jamais pensaria que os vizinhos estariam me olhando e dizendo que sou uma ridícula com meu pijama de retardada, eu não teria um segundo desse pensamento, o mais provável é que eu me sentaria na calçada para chorar tudo o que o fogo estaria consumindo.

Já entrei na emergência de um hospital e não lembro a calcinha que usava, simplesmente porque isso não atravessou minha mente, eu só queria saber o que estava acontecendo, não pensei em levantar do lugar que eu estava e desfilar uma calcinha da Victoria´s  Secret  para o pessoal do plantão.
Essa preocupação com o que ''vão pensar'' é a coisa mais patética do ser humano, pessoas são iguais, todos pensam mal e pensam bem, todos falam mal e falam bem e não é uma roupa velha que faz alguém pensar mal do outro. Se eu estivesse usando um pijama de seda, bordado com fios de ouro e minha casa pegasse fogo, o que os vizinhos diriam? Que eu sou uma esnobe e fresca? Não falariam nada, porque estariam mais preocupados em acompanhar o fogo e que ele não acertasse a casa deles do que ficar reparando na minha roupa, seja ela velha ou nova.

São esses pensamentos minúsculos, pequenos e apertados que transformam o planeta em um lugar mesquinho, atrasado e patético. O ser humano é cheio dessas idéias sem noção e acha que são ''regras sociais'', como se elas tivessem tanta importância.
É tanta cafonice de pensamento que chega a ser engraçada, uma roupa tem mais peso do que uma casa pegando fogo e um homem é capaz de dar um fora em uma mulher pela alça do sutiã desbotada. Tá bom.

No fundo sou eu que estou errada, tenho plena consciência disso, ainda não me adaptei a essa maneira ridícula e miserável de viver, onde uma roupa velha diz mais sobre uma pessoa do que sua maneira de agir.


Uma dia, talvez um dia, o mundo vai perceber como todos esses pensamentos nos transformam em seres ridículos, dignos de pena. Nossas regras de convivência em sociedade nos transformaram em um bando de patéticos. Mas já avisei, em caso de incêndio saia com sua roupa nova, você pode até perder sua casa, mas pelo menos os vizinhos não vão falar mal de você.


Iara De Dupont

2 comentários:

O PONTO DO CROCHE disse...

Sei bem o que é isso. Tenho uma tia que faxina a casa todo santo dia, pois se não o fizer "o que os outros vão pensar?" Desde que me entendo por gente ouço ela dizer essa maldita frase que me acompanhou por 30 anos. Um belo dia cansei. Mandei "os outros" à puta que os pariu e fui ser feliz!

Suzana Neves disse...

Essas coisas de ligar para que os outros pensam me afeta e ao mesmo tempo não, eu uso mini shorts, roupa coladas,vivo descabelada em outro dia ando de maquiagem para buscar o filho na escola, e mesmo assim recebo elogios eu não entendo as pessoas, faz tempo que até a minhas roupas eu mesma faço por ser mão fechada,eu gosto de ser assim esse povo de televisão tem gema de ovo no lugar do cérebro.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...