ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

22 outubro 2013

Olha lá uma gordinha!


Eu via um comercial da Renner, no qual aparece uma garota de maiô preto na praia e uma pessoa perto de mim disse: Olha lá uma gordinha!
Era uma modelo plus size, muito bonita. Mas esse comentário de ''olha uma gordinha! '' é tão comum que a gente praticamente esquece que é preconceito.
E não é culpa de quem comenta, eu vejo todos os anúncios e o massacre é terrível, aquilo vem em cima como uma onda, não tem para onde olhar sem ver aquele monte de imagens de mulheres magras e perfeitas.



Talvez venha daí meu zero interesse em moda e coisas do gênero. Posso passear dias inteiros em um shopping e não olho para os lados, não me interessa, talvez porque desde sempre eu soube que não entrava naquele mundo, não adiantava sonhar com aquelas roupas, eu não entrava nelas e meu mundo se fechava. Fiquei com a sensação de não ser bem vinda e depois que esse sentimento calcifica poucas coisas podem mudar. Olho tudo relacionado a moda com total indiferença, se dependesse de mim eu sairia na rua de pijamas, de tão me lixando que estou para esse planeta fashion.

Mas não é porque estou me lixando que deixo de ver o crime que eles cometem. Deveria existir uma lei de cotas, a cada modelo magra e loira deveriam ter que colocar uma negra e uma gorda, até equilibrar os comerciais.

Uma amiga me garante que as coisas vão mudar, assim como hoje vemos publicidade dos anos cinqüenta, onde a mulher era apenas dona-de-casa e as modelos apareciam nos cartazes vendendo aspiradores de pó, assim como isso nos parece antiquado e fora de lugar, a publicidade atual vai acabar ficando defasada, mostrando gente magra em um mundo onde a maioria está acima do peso, será tão grande a diferença que poucas empresas vão insistir na ideia de manter magros nos anúncios.
Não sou tão otimista porque chegamos a um ponto onde estar magro é ser visto como uma questão de caráter, não de peso. Ser magro parece ser uma coisa de gente superior, as pessoas ainda adoram gritar: Olha lá uma gordinha!

Se não fosse a questão do peso talvez eu acreditasse na humanidade, mas não consigo, depois que conheci o lado sombrio do ser humano e todo seu preconceito, mudei de ideia.

Achei a vida inteira que o buraco era do tamanho de um furo de agulha, mas é enorme, deve ter o tamanho da rede de esgoto. Durante anos acreditei que o problema era comigo, era pessoal, alguma coisa tinha no meu jeito de ser que irritava todo mundo e as pessoas me mandavam emagrecer, mas depois percebi que não era nada pessoal, era preconceito com os gordos, a gordofobia, todos os gordos são perseguidos. E assim o buraco da minha dor que era pequeno, porque finalmente vou morrer um dia e isso iria acabar, se transformou em uma cratera gigante que me mostrou o que o coração humano carrega.

Perdi minha fé por diversas situações, onde ela foi escorregando pelos meus dedos, mas depois de ver como todos os gordos são perseguidos, minha fé sumiu, se perdeu em um dia de chuva. O ser humano carrega um prazer sádico em perseguir os outros, não foi suficiente perseguir pela cor nem pela religião, agora o peso é a nova guerra santa, deve faltar pouco para uma guerra entre países com a maioria de magros e países com a maioria gorda, e quando alguém gritar: Olha lá uma gordinha! Imagino que essa será a senha para abrir fogo.


Iara De Dupont


3 comentários:

Suzana Neves disse...

Hoje eu passei pela o mesmo que passo há tempos vc não é assim é assado traduzindo sou gorda para os lados não para frente não muda bosta nenhuma continuo gorda muito gorda e continuo me achando linda muito linda kkkk

Anônimo disse...

Mas como é dramática! seus problemas nao devem ser só porque é gorda mas porque é chata tambem, negros sao massacrados, judeus foram quase aniquilados, mulheres, indios, e os homossexuais entao sao chamados de doentes e estao aí na luta e nunca perdem a alegria(gay uhurrr!), eu conheco mulheres gordas que sao felizes nao estao nem aí pra isso acham até q é uma vantagem, tenho uma colega gordinha q pega geral nao fica em casa reclamando; eu sou uma mulher magerrima tenho 45 quilos mas meu caso é genetico toda minha familia é magra, até demais, e a vida é mais fácil, nao, recebia apelido, ninguem me olhava na escola só pras gostosas, todo mundo fica dizendo q eu tenho q engordar por que homem gosta de carne quem gosta de osso é cachorro( entao deviam gostar né), já me aconselharam até a toma r remedio, antes eu me importava, agora nao,eu tenho todo o mundo da moda valorizando o meu tipo mas eu só passei a me amar quando EU decidi me amar, nao acho tao simples comprar roupa por que parece q todo mundo tem a bunda da carla peres, e se dá na largura n dá n comprimento eu sempre q ajustar as roupas, ou seja, todo mundo tem 'pobrema' mas só vira problema se agente deixar o mundo nao vai mudar só porque vocé está magoadinha com ele e a humanidade nao precisa da sua consideraçao, ela seguira assim mesmo.
MARCINHA

Anônimo disse...

só é gordo quem quer!!!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...