ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

10 outubro 2013

A Perséfone é retardada?




Meu sonho de consumo é que a televisão se transforme em um videogame, então eu poderia fuzilar todos os personagens que cansam minha beleza.
Caso fosse assim o personagem Perséfone, na novela ''Amor à vida'' já teria desaparecido da minha televisão.
Tudo ali me parece exagerado e infeliz. O autor se esforça para mostrar que a personagem gorda é um ser humano, como se isso fosse necessário, até entendo a lógica, pessoas acreditam que gordos não são seres humanos, por isso judiam tanto, mas o autor exagera, na loucura de humanizar a personagem transforma ela em uma doente mental.

Sendo gorda ou não, desde o primeiro capítulo ela vem mostrando um desequilíbrio mental assustador. Passou metade da novela levando homens a sua casa, maluca para perder a virgindade. Se levamos em conta que a novela acontece em uma cidade perigosa como São Paulo só uma mulher muito desequilibrada abriria a porta a qualquer um.
E agora o autor arranjou um namorado para ela, Daniel e mesmo assim Perséfone continua dando sinais de algum distúrbio mental.
Cismou de ser tratada por ele como ''princesa'', passa metade da novela falando em  ''conto de fadas'' e ''finais felizes'', de um jeito que nem minha sobrinha de cinco anos fala. Diz a Daniel que quer ''tudo o que tem direito'', ou seja, o que vem nos contos de fada.

Mas o comportamento dela chega e ultrapassa o debiloide,  impressionante pensar que um autor acredite que uma mulher de trinta anos, enfermeira, seja capaz de pensar como uma menina de três anos.
Tem gente que vai me dizer que ainda existem mulheres românticas, é verdade, lamento por elas, mas romantismo é uma febre, um dia passa e não é a mesma coisa que pensar em  ''contos de fada''. Eu adoro ganhar chocolates dos meus namorados, mas nem por isso fico na janela suspirando e esperando eles chegarem em cavalos brancos.

Príncipes não existem, o máximo que pode existir são caras legais, mas príncipes não e menos como quer Perséfone, o cara perfeito que faz exatamente o que ela quer.
Como é novela imagino que vão acabar casados e felizes, suspirando no altar. Mas se fosse a vida real ele já teria sumido do mapa, isso eu garanto, homens não sabem lidar com expectativas e eu não culpo eles, também já fugi de homens românticos que sonhavam encontrar sua ''princesa''.

Perséfone está fazendo tudo errado, sonhando com situações que não existem, e para piorar sua situação tem uma amiga que Deus me livre, Patrícia, de um jeito ou de outro adora detonar a amiga gordinha, mostrando o machismo do autor, mulheres se odeiam e puxam o tapete uma da outra. Caso Patrícia fosse amiga teria dito para Perséfone procurar um psicólogo e acabar com essa mania de  infantilizar  as relações, mas não fez isso, saiu correndo para dizer ao Daniel que Perséfone quer viver um conto de fada e isso inclui casamento.
Com um amiga como essa, quem precisa de inimigos?
Daniel ficou gelado, mas príncipes modernos são assim mesmo, congelam em segundos.Mesmo assim se casam hoje e começam sua vida de inferno, porque todos vão perturbar o casal, até eles se separarem, caso  Perséfone fosse mais equilibrada mandaria todos a merda, mas na sua fragilidade vai acabar até contribuindo com o fim do casamento.

Nunca gostei do personagem da Perséfone porque sempre vi como burla, uma maneira pejorativa de mostrar uma gorda, mas nos últimos tempos tenho certeza que o autor odeia a personagem, porque ela passou de tarada para uma pessoa com retraso mental, incapaz de entender como funcionam as relações humanas e isso que ela é enfermeira.
A única piada que existe ali é quando o autor da novela dá entrevistas e garante que trata o personagem com o maior carinho. Essa parte é engraçada, mas ainda tem chão pela frente, a novela acaba em janeiro e até lá muitas coisas podem mudar, a única coisa que não muda é a visão do mundo em relação aos gordos, olham e vêem eles como se fossem crianças gigantes e retardadas. E o autor faz questão de continuar espalhando essa ideia, gordas são assim, retardadas e ingênuas. 

Iara De Dupont

2 comentários:

Suzana Neves disse...

Eu não tive curiosidade de assistir nenhum capitulo e todo mundo fala da Persefone que começa pelo nome que é a mulher do Hades deus do inferno , o Walcyr Carrasco era bem gordo ,parece que agora emagreceu, mas acho que deve ter sofrido tanto que jogou as frustrações na personagem, mas tem muita mulher retardada a espera do príncipe encantado, a diferença que ainda por cima o príncipe tem que por obrigação causar orgasmos múltiplos e ter dinheiro, novela serve para causar vontades nas pessoas e casamento virou um negócio todo mundo quer ser princesa da Disney.

Jan disse...

Pior é o namorado dela. Insuportavelmente saído da imaginação.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...