ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

11 agosto 2013

Informação básica para quem defende estuprador

O pessoal dos direitos humanos acredita que defende anjos
Palavras têm um peso enorme, tão grande que ao escutar qualquer uma delas podemos visualizar a situação.
Infelizmente isso atrapalha muitas coisas. Uma delas é a dificuldade em discutir assuntos sérios, apenas porque um grupo se ofende com a simples menção de duas palavras  ''castração química ''.

Concordo que as duas palavras têm um som horrível, parece outra coisa, também quando escutei achei que se cortava alguma parte íntima dos homens, mas isso não acontece.

Mas grupos no mundo inteiro estão se deixando levar por esse som e não percebem que a questão é mais simples do que parece e não causa nenhuma dor, já que estão tão preocupados em evitar qualquer dor ao estuprador, não querem que ele sofra nada, porque é um ser humano e pode se reabilitar.

Para médicos e psiquiatras os estupradores e os pedófilos tem um perfil mental difícil de tratar, por isso não é de hoje que se tenta colocar na mesa outra solução, além do encarceramento. É uma situação delicada, mas muitos dizem que não tem cura uma mente doente sexualmente.

Os americanos são mais radicais e tem décadas fazendo experiências em relação a esse assunto. Todo mundo sabe que eles passam em cima dos direitos de qualquer um, principalmente em Estados quase medievais, como o Texas, que foi um dos principais em investir em experiências com a castração química.

Um grupo em 1996 foi escolhido, todos com penas longas por crimes sexuais e deram a eles a oportunidade de escolher, entre cumprir a pena ou ser cobaia de uma castração química.

A castração química é mais simples do que parece, é uma combinação de medicamentos, dependendo da situação pode ser uma injeção mensal ou trimestral, não dói, não causa efeitos colaterais e serve apenas para reduzir a libido, na hora que a pessoa deixa de usar, o organismo volta ao seu ponto normal.

Esses dez prisioneiros aceitaram a injeção em troca da liberdade, mas oito voltaram a cadeia por homicídio. Então ficava claro que ao não poder estuprar, eles matavam. Mas isso foi aplicado em um grupo muito específico, com um histórico de violência sexual que vai muito além da compreensão humana.

Grupos de direitos humanos usam até hoje essa história para provar que a castração química não funciona, mas ela não funcionou nesse caso, nesse grupo, porque eram pessoas totalmente doentes, mas em grupos com um grau menor de doença mental, funciona.

Mas tem um porém, prisioneiros são seres humanos e a lei na maioria dos países proíbe essas medidas como a castração química, mesmo que para isso seja necessário a autorização deles, ainda assim a maioria dos países resiste em aplicar porque considera uma violação aos diretos do estuprador e porque estudos recentes levantaram a hipótese de que a castração química aplicada durante períodos longos pode levar a osteoporose.

Os americanos ainda discutem isso, na Espanha algumas cidades já tem esse recurso, que sempre depende do estuprador, é uma espécie de negociação, se ele quer sair, tem que tomar a injeção, caso contrário fica na cadeia. Holanda e França estão ensaiando ainda, mas esbarram nesse problema sério, os direitos do estuprador.

Mas os americanos conseguiram uma coisa inacreditável, em algumas prisões os estupradores antes de sair pedem para seguir o tratamento, sabem que vão voltar a estuprar, principalmente se são pedófilos e pedem para ter acesso as injeções, porque sabem que não vão aguentar e sem as injeções vão estuprar de novo, pedem isso porque dependendo do Estado onde estão  as leis são muitos fechadas, se eles forem presos pelo mesmo motivo novamente podem ser condenados a morte, e querendo evitar isso alguns pedem o tratamento antes de sair da prisão.

Ao contrário do que se pensa esse tratamento não é obrigatório, nem é feito contra a vontade do estuprador, é preciso a autorização dele além de vários exames médicos.

E há tempos que os americanos estão dizendo que criminosos sexuais precisam de acompanhamento fora da cadeia, porque são pessoas doentes e sem ajuda não conseguem se segurar.

Quem é contra a castração química não conhece sobre o procedimento, porque ao contrário de muitas coisas é um tratamento humano, ninguém é judiado, se a ideia é defender a integridade do estuprador, os grupos de direitos humanos deveriam defender a castração química, porque não machuca esses ''anjos''  que eles defendem com tanta gana.

E eu não vou ser hipócrita, eu defendo a castração química, porque isso impediria muitos estupros, mas acho um absurdo todo esse cuidado com os estupradores, acho inacreditável esse projeto de castração química estar parado em muitos lugares porque humilha e agride os direitos do estuprador, ora e a vítima? Não têm direitos?

Ficam se preocupando que essa castração pode dar osteoporose em um estuprador e a vítima? Não vai ter sequelas do estupro?

Não entendo a lógica desse pessoal dos direitos humanos, acham a castração química uma violação aos direitos do estuprador, mas não estão nem aí com o que acontece na cadeia quando o estuprador é preso. Disso o pessoal dos direitos humanos não diz nada, nem sobre as torturas e estupros  que acontecem lá dentro, isso tudo é coisa sem importância, mas pedir que um estuprador leve uma injeção no braço é violar todos seus direitos.

É urgente, necessário, vital, achar uma solução para essa questão, estupradores devem ficar na cadeia, mas quando são soltos voltam a fazer a mesma coisa e uma castração química não agride os direitos de ninguém, se alguém na história teve seus direitos agredidos é a criança e  a mulher violentada, não o estuprador.

Resistir a uma lei que pede apenas uma injeção para bloquear a libido é uma ofensa para o pessoal dos direitos humanos, dizem que isso é coisa de gente reacionária.

Por isso o mundo está como está, virado, porque estupradores têm mais direito do que a vítima, que pode ser estuprada e morta, mas o estuprador não pode levar uma injeção no braço porque fere seus direitos.

Antes de saírem gritando por aí que são contra a castração química, as pessoas deveriam ler sobre ela e ver como é uma alternativa para uma situação que aflige a todos. Mas ficar aos berros querendo colocar os direitos do estuprador acima dos direitos da vítima só atrasa a sociedade. Alguns assuntos são penosos, mas têm que ser colocados na mesa sem gritos.

E para o pessoal dos direitos humanos recomendo abrir os olhos, vocês não estão defendendo anjos, desçam de suas nuvens azuis, conheçam o ser humano e sua loucura, acordem para a vida.

Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...