ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

02 julho 2013

Quem não tem sua Faixa de Gaza?





A Faixa de Gaza é um local situado no Oriente Médio e faz fronteira com o Egito no sudoeste e com Israel no leste e no norte. Por milhões de questões é um território conhecido por ser um nervo no mundo, difícil saber como lidar com todas as situações políticas que existem ali. É considerado um dos territórios mais tensos do mundo,conhecido mundialmente pela violência constante na qual vive, quem está de fora tem a impressão que eles sofrem demais lá porque não conseguem chegar a um acordo. Para explicar os motivos da briga precisaria de uns dez posts e mesmo assim nem sei se entendi quando me explicaram, mas é uma longa história,é uma guerra entre grupos e rara vez tem trégua, se tiver dura apenas uma semanas e começa tudo de novo, as bombas, os ataques. E parece uma coisa  de outro mundo, cada vez que um grupo tenta um acordo, o outro quebra, quando um grupo resolve parar um ataque, o outro começa, qualquer movimento causa um mal entendido e como conseqüência as pessoas sofrem horrores por isso, centenas morrem a toa e o sangue não pára de correr ali. É sem dúvida um dos lugares que mais causa tristeza ao resto do mundo, porque todos assistimos deprimidos a maneira como eles se matam entre si e não conseguem chegar a uma convivência pacífica.

Tenho um amigo que uma vez definiu uma situação íntima como ''sua Faixa de Gaza pessoal'', um terreno sem acordo e em constante guerra interna. Se a gente perguntava sobre esse assunto ele dizia isso, que não ia falar nada, que era sua Faixa de Gaza, sem acordo.
Com o tempo me acostumei e comecei a entender o significado do que ele dizia.

Todos nós temos assuntos internos que não queremos discutir e se começamos a falar disso nos irritamos e acabamos atacando quem nos perguntou, então é melhor não entrar nessa guerra.
E como não entrar? Só dizendo isso a quem pergunta: 


-Essa é minha Faixa de Gaza, no momento não tem negociação.


Não adianta argumentar, todo mundo tem assuntos que não quer discutir ou se quiser falar vai ter que ser em um momento muito crucial.

As guerras internas são as piores, o sofrimento e as perdas só quem está ali conhece, não adianta querer conversar sobre isso e muitas vezes sem querer alguém encosta no nervo, nem sabe, mas é um nervo e está exposto.

Não gosto de discutir meu peso, mas eu não sabia que era minha Faixa de Gaza. Então se alguém vinha dizer alguma coisa eu partia pro ataque, a cidade ficava sitiada mesmo. Hoje sei que é meu nervo, minha Faixa, então prefiro avisar a pessoa, afastar ela delicadamente, aviso na maior gentileza que não vou negociar essa conversa, que nesse território ninguém entra. Não brigo mais, não berro, não choro, não discuto, apenas aviso, não tem acordo essa conversa, então nem tente. Se for um bom dia eu posso negociar, até falo, se for um dia ruim, eu vou direto pro ataque, resumindo, não é um terreno confiável.

E tem épocas geográficas tão estranhas que fico com várias Faixas de Gaza, assuntos que não quero discutir nem que me perguntem. Acontece.

E acho que muitas pessoas poderiam economizar brigas se pudessem avisar os outros do assunto que não querem conversar. E não querem e ponto. Porque não estão a fim, porque dói, porque é chato, porque chove, porque faz sol. Não importa os motivos, todo mundo têm direito de não querer falar das suas guerras internas nem discutir.


Em algum momento um Romeu encostou em alguma Faixa minha e eu não quis falar, então ele disse:


- Quem ama confia e conta.

Ah, tá, cada um é cada um. Hoje sei que não é bem assim, se quiser contar, eu conto, se não quiser, não conto, tenho o direito de preservar meus nervos longe das discussões.

Se conversa resolvesse alguma coisa não existiram mais brigas no mundo, nem entre países, nem entre pessoas. E elas só existem porque pessoas insistem em invadir territórios, sejam lugares, sejam emoções, as pessoas cruzam a linha e a guerra começa.


Também somos educados para achar que só porque alguém perguntou temos que responder, mas não temos que fazer isso.

Respeitar seus limites, suas fronteiras, ajuda o outro a entender que elas não podem ser cruzadas, caso isso aconteça, então começa a guerra, mas pelo menos a pessoa já foi avisada.

E todas essas guerras na Faixa de Gaza começaram porque ela é considerada um território sagrado. Assim somos todos nós, um território sagrado, quem não respeitar isso é melhor se afastar, porque não vai ter acordo. Cada pessoa sabe a dor que carrega e ninguém é obrigado a falar disso. É apenas a Faixa de Gaza de cada um, aquele lugar bem no fundo da alma, que só nós sabemos a dor que causa e as guerras que não terminam. Quem quiser a paz, que fique longe das Faixas dos outros.


Iara De Dupont 

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...