ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

10 julho 2013

Nem todo mundo merece teu melhor lado







Tempos atrás cansei de escutar que meus relacionamentos não davam certo porque eu era inflexível e não sabia ceder. Me diziam que eu confundia ''ceder'' com ser ''escrava de homem'', e por isso as coisas não davam certo.
Entre ceder e ser escrava tem uma linha tão tênue que não percebemos até que nos envolve e acabamos sendo sempre o lado que só ''cede''.

Resolvi mudar isso e por coincidência comecei a namorar. Tudo o que eu não tinha feito nos meus namoros anteriores, fiz nesse. Cedi, recuei, evitei todo o tipo de problemas.
Umas semanas depois a mãe dele ficou muito doente e foi internada, justo no dia que eu tinha marcado de jantar com ele. O rapaz foi decente e me deixou um bilhete na porta, assim que cheguei na sua casa vi, e ele dizia que sua mãe estava em um hospital.

Nos meus tempos de rebeldia eu não teria me envolvido com aquilo, mas eu tinha mudado e resolvi ir lá. Passei a noite com ele, levei os sobrinhos pra jantar na lanchonete e me pediram para levar as crianças para sua casa. Nunca teria feito isso, de sair de madrugada dirigindo com crianças que eu nem conhecia, mas eu tinha que ceder e levei.

Passei umas semanas assim, engolindo minha fobia a hospitais e ajudando o rapaz. Quem já ficou em hospital sabe disso, se precisa de uma pessoa que te faça uma ponte, te ajude com coisas externas, porque a pessoa fica ali do lado de quem está internado e parece que a vida congela.
Eu gostava do rapaz, ele era sério, firme, educado e pensei que se eu pudesse ceder um pouco as coisas dariam certo.

Um tempo depois sua mãe foi liberada e voltou pra casa. Então ele me chamou para uma conversa e terminou o namoro. Primeiro disse que não daria certo porque ele amava comer carne e eu era vegetariana, tinha medo que eu quisesse mudar seus hábitos. Eu apertei um pouco e ele disse que na verdade não podia gastar dinheiro agora, sua mãe estava em uma situação que exigia cuidados e ele não poderia ter uma namorada. Depois disse que a gente tinha horários diferentes e então eu entendi que aquilo era mesmo um fora, não era uma pessoa em crise.

Fiquei tonta, sem entender nada. Eu tinha sido ''ótima'' o namoro inteiro e levava um fora? Eu fiz tudo que me mandaram fazer, fui ótima, ótima e mais ótima ainda e levei um fora!
Recentemente passei por uma situação parecida e entendi o problema. A questão não é ceder, ser ótima ou não, mas é que existem no mundo pessoas que não merecem nosso melhor e ponto. Não adianta discutir, nem todos são dignos e merecedores da nossa melhor parte, muito menos do nosso ''ótimo''.

E não adianta se é família, namorado, vizinho, pode ser quem quiser, mas isso não significa que a pessoa mereça nosso melhor.
Eu fui ótima namorada, ele era legal, mas não era ótimo como eu. Ele não merecia o que eu fiz por ele e eu tive alguns sinais, ninguém mente nisso, as pessoas são como são e nosso dever é aprender a ler elas.

Se alguém é egoísta, é assim, não adianta, não vai mudar. Lembro de detalhes desse rapaz, que já me mostravam que era boa pessoa, mas não era ótimo comigo nem fazia questão de ser.
E tudo na vida é merecimento, ninguém recebe as coisas sem merecer, pode ser desde uma promoção no emprego até os relacionamentos, todos nós somos obrigados a trabalhar duro no que queremos e fazer por merecer, até em questões espirituais isso é válido, temos que merecer.

Não adianta descascar nem colocar pra ferver, nem todo mundo merece meu melhor, nem meu ótimo. Burra fui eu que não percebi os sinais, ignorei e fiz o meu melhor, o rapaz não tem culpa, ele sempre foi do jeito que foi, eu que vi demais e achei que ele era melhor do que aquilo.

Me sinto mais tranquila pela recente situação que passei, sei que fiz meu melhor para alguém que não merecia, então devo trabalhar mais duro ainda para aprender a ler as mensagens e não perder meu tempo sendo ''ótima'' com quem não merece.

Ninguém esconde quem é, pessoas insensíveis, frias, distantes, egoístas, são assim desde sempre, às vezes estão no seu melhor, não conseguem fazer mais do que aquilo, mas é importante ver os sinais, porque senão vira um saco sem fundo, pessoas ótimas fazendo seu melhor para pessoas que não são ótimas e fazem seu pior.
A lei do merecimento é quase uma regra espiritual para todos, somos livres de dar o que queremos e não temos o direito de cobrar, tem gente que quer dar seu melhor para pessoas que não valem a pena, bom, aí é problema delas. Por isso eu gosto tanto de animais, são os únicos que recebem teu melhor e devolvem na mesma intensidade.

Mas essa parte da minha vida foi encerrada, me cansaram, me deixaram exausta, daqui pra frente meu melhor e meu ótimo serão apenas privilégios de quem for ótimo comigo e me der seu melhor.
Nunca mais quero saber dessa conta furada, de ser ótima com alguém péssimo. Daqui pra frente maçãs serão maçãs e peras serão peras. Não recebo mais uma pela outra. Meu ótimo agora só vai aparecer com o ótimo do outro, não vai mais aparecer com o pior da outra pessoa.


Iara De Dupont

2 comentários:

márcia disse...

eu gosto de dar o meu ótimo sempre, idependente se a pessoa mereça ou não. eu fico triste quando alguém me oferece o seu melhor e eu não estou na altura de receber porque isso acontece também.

faz parte da minha essência dar o meu melhor sempre, se a pessoa que recebeu não mereceu, problema dela, não meu. acho que pode ser uma forma de proteção minha, mas gosto de olhar pras minhas histórias e ver que eu ofereci o meu melhor e se deu errado nada mais pode ser feito.

Paulinha disse...

Iara,
Sempre me parece que você lê meus pensamentos e sentimentos. Passei por algo muito parecido no começo do ano. Meus amigos sempre me chamaram de teimosa, turrona, personalidade forte e que eu nunca teria um relacionamento serio com uma pessoa legal por causa disso. Pois bem, no começo do ano conheci um cara que achei que pudesse valer a pena. E decidi que faria tudo certinho dessa vez. Me moldei a ele, cedi, deixei de lado os aspectos da minha personalidade que supostamente afastavam os homens. Saí com ele algumas vezes, tive um comportamento exemplar. Parecia um homem bacana, sensível e inteligente. Depois de 2 semanas saindo ele me chamou pra conversar e disse que não podia ficar comigo. Deu um monte de motivos, mas eu logo percebi que não era a realidade. Que ele simplesmente não queria, e não me dava a devida atenção. Foi difícil, acreditei que estava fazendo tudo certo mas que de alguma forma ainda não era o bastante. Hoje percebo que simplesmente me foquei demais nos aspectos positivos dele e não vi os sinais que me dava de que não daria certo. Entendo que uma coisa é ceder, para alcançar uma harmonia quando a pessoa merece. Outra é mudar por alguém que simplesmente não está afim de ceder, e de você.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...