ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

01 junho 2013

Bandidos: só se forem da classe média!



Ryan Gosling: nossa bandidagem tá chegando lá!
Em São Paulo a violência foi assimilada de um modo tão orgânico que as pessoas falam coisas sem pensar e às vezes fica engraçado. Ontem outro restaurante foi assaltado, o famoso arrastão, quando vários delinquentes entram e assaltam os clientes e o caixa em menos de dez minutos.


A dona foi entrevistada, lembrou aos governantes que São Paulo é cidade conhecida pela sua gastronomia, mas agora sem segurança quem vai sair para comer?
E o repórter perguntou como foi o assalto e ela, ainda assustada disse:

-Graças a Deus eles foram educados. Deu para ver que eram classe média.

Deus que me perdoe, mas eu dei risada quando ela falou isso. Não vou ser hipócrita, até porque já fui assaltada, ninguém quer nem gosta de apanhar, se o bandido for educado é melhor, dá medo mesmo esses animais que chegam matando. Qualquer pessoa que pudesse escolher no meio dessa situação prefere e tem razão pra isso, um bandido educado, que leve a mochila, bolsa e que vá embora, sem cometer nenhuma violência.


E como assim eram de classe média? Já chegamos ao ponto de agradecer a Deus se o assaltante é da mesma classe social e tem a mesma educação?


Mas um repórter que estava jantando ali não viu tanta educação, disse no seu twitter que os assaltantes foram violentos e machucaram uma pessoa.

A dona do restaurante tem razão em um ponto, educação faz a diferença, caso contrário um assalto em um restaurante pode virar uma carnificina e ainda somos uma sociedade que assiste pessoas serem assaltadas, entregarem tudo e mesmo assim serem mortas.

Entendo o ponto de vista da dona, os rapazes estavam bem vestidos e foram educados, mas não deixam de ser bandidos e o fato de aparentarem ser de classe média não minimiza o crime que cometeram.

Não adianta os bandidos usarem Armani e terem a aparência do Ryan Gosling, continuam sendo bandidos e o Estado continua ausente. O que vem acontecendo em São Paulo mostra como a segurança pública quebrou e deixou toda uma população assustada e agora confundida, porque não existem mais só bandidos de classe baixa, a classe média parece que está dando expediente também.

Mas reclamar não adianta nada, o ideal é o boicote, principalmente em grandes eventos, todos os restaurantes deveriam ser fechados, só para pressionar e desmoralizar o governo, esse mesmo que não se preocupa com os restaurantes e os donos que estão desesperados, ora, alguém volta a um restaurante depois que ele entrou na lista dos assaltados? Não, principalmente porque sabemos que no Brasil bandido adora assaltar de novo o mesmo lugar, somos um povo de rotina.

Não desejo a ninguém uma situação dessas, de passar por um assalto, mas se for inevitável desejo que pelo menos sejam assaltadas por esse novo grupo de bandidos de classe média, que são educados e gentis.

Nisso parece que estamos evoluindo, os bandidos estão estudando para subir na vida. Daqui a pouco um grupo de bandidos pós-graduados e com doutorados vão começar a invadir lugares para assaltar, mas eles serão ainda mais educados, até pela fama internacional de São Paulo, imagino que eles vão ter a gentileza de assaltar em diversos idiomas, para não deixar dúvida, vão traduzir em todos os idiomas os objetos que querem levar e como vão ser muito preparados talvez até façam um pequeno discurso sobre o que é um ''assalto'' e suas origens sociais, culturais e as conseqüências para a burguesia disso. Vai ser um assalto acadêmico, chique no último.

Não sou eu que critico o Brasil, é ele que tem essa mania de surpreender. Pulamos do medo de assaltos por menores a medo dos assaltantes classe média e bem vestidos. Mas continuamos sendo uma cidade refém dos bandidos.

Mas agora os bandidos subiram um degrau na escala social, não são mais bandidos, daqui a pouco se juntam e vão montar uma ONG, para mudar a palavra ''bandidos'' por considerar preconceituosa e ofensiva. Ora, eles são da classe média, tem casa, carros e leem a revista Veja, onde aproveitam para anotar os lugares mais frequentados.

E quem se atreve a dizer que o Brasil não melhorou? Está na nossa frente a prova, agora os bandidos não são a classe desfavorecida, mas a classe média. É, parece mesmo que o Brasil avançou nos últimos tempos, a bandidagem que o diga, continuam livres e subindo na escala social. Brasil, um país de todos (os bandidos).

Iara De Dupont 

 

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...