ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

07 junho 2013

Amor à vida: pode disfarçar, mas é preconceito com gordas

Patrícia a poderosa e Perséfone a boa amiga
Todo mundo tem uma dificuldade enorme em esconder seus preconceitos. As pessoas tentam, mas suam frio e não conseguem.
E pra quem escreve isso fica mais difícil, as entrelinhas sempre acabam entregando a pessoa.

Por isso sou contra explicações. Se já foi dito, já foi dito, ao menos que aquilo machuque alguém e mereça umas desculpas, mas fora isso o melhor é andar pra frente e superar o episódio. Desculpas são como cordas, acabam enrolando quem as dá.

A novela `Amor a Vida´ começou e apareceu uma personagem gordinha Persénone, interpretada pela atriz Fabiana Kharla. O personagem usa roupas dos anos cinqüenta, dirige um fusca, é virgem e vive pedindo conselhos para sua melhor amiga.
Muita gente não gostou e avisou o autor da novela, Walcyr Carrasco, que logo respondeu as críticas com um texto na revista Época.
No texto ele é claro, até porque já foi obeso, as pessoas estão sendo precipitadas e o destino da personagem é melhor do que muitos pensam. Provavelmente ela vai conquistar o cara que ela quer,um fisioterapeuta gatão.
Então ficou tudo resolvido, na santa paz e todos tranquilos, porque as gordinhas serão vingadas.

Hoje vi a novela e tive outra impressão, vi ali o preconceito diluído, aquele que jogam na água e não percebemos no primeiro olhar.

A gordinha Perséfone é amiga de Patrícia, as duas trabalham no hospital. Patrícia é magra, bem magra e age como magra. Tem um apartamento descolado, um homem lindo no pé dela e ela finge ser toda poderosa, gostosona, abusa da maquiagem, dos decotes e da atitude, coisa de gente magra que pode tudo. Já Perséfone é como dizem que as gordinhas são, é meiga, tranquila, divertida e serve de ombro amigo para o rapaz que ama Patrícia e ela não quer saber dele. Perséfone é discreta, têm as atitudes que se esperam das gordinhas, sempre apóia alguém e não é agressiva como sua amiga Patrícia.

Patrícia fica no seu apartamento e circula desfilando de calcinha e sutiã, e Perséfone fica ali escutando a amiga, mas não aparece a casa de Perséfone nem vemos ela de calcinha e sutiã, em nenhum momento ela aparece segura e descolada como Patrícia, pelo contrário, parece sempre como uma figura congelada no sorriso.

Em uma cena o rapaz que ama Patrícia vai no apartamento dela e ela finge não estar, cheia de atitude. Em outra cena vemos Perséfone meio tímida, dando risada, tentando conquistar o rapaz que nem olha para ela. Ela chega vestida para malhar e ele olha com desprezo, se a cena fosse de Patrícia o rapaz ia babar, porque ela ia chegar com roupa de malhação bem apertada e cheia de atitude.

Isso não é preconceito? A gorda gentil e a magra atrevida? A magra sabe que não vai levar foras de nenhum homem, então passa o rodo, provoca e dorme com quem quer, a gordinha dá a entender que ninguém quer dormir com ela.

Mas o destino da gordinha vai mudar! Pode mudar,mas de qualquer jeito a mensagem preconceituosa já foi passada, se a mulher é magra pode ter atitude, mas se é gorda, melhor esperar os outros terem atitude com ela.

Em todas as cenas Perséfone aparece rindo, de bem com a vida, aberta ao mundo, já Patrícia tem direito a mostrar seu gênio, chega birrenta, grita, sorri, chora, pode fazer tudo, porque é magra, porque arranca suspiros onde passa e sabe disso. Até no bar ela levanta sem pagar a conta. Pelo jeito magras são assim, seguras, cheias de vontades, nem precisam pagar uma conta.

O autor jura que não é preconceito de sua parte e as gordinhas vão adorar a virada de Perséfone. Bom,daqui a pouco ele vai ser capaz de dizer que `virada de gordinha ´é quando ela emagrece.

Quero ver se a gordinha vai ficar com o galã, Caio Castro, que interpreta Michel, o rapaz que corre atrás como maluco de amor por Patrícia. Ele vai ficar com a gordinha ou com Patrícia? Não sei, mas é importante dizer isso, o preconceito vai além da roupa, da cor e do peso, ele aparece no comportamento.

Perséfone se comporta como dizem que todas as gordinhas se comportam ou dizem que se comportam, são amigas das mais bonitas e magras e seguram a barra de todos. Isso é perpetuar uma maneira de ver um comportamento. Desde que eu nasci escuto que gordinhas são assim `sorridentes ´. Uma vez um rapaz me disse que adorava gordinhas porque elas eram todas `boa gente ´. Ora, isso não é preconceito? É como dizer que todos os gays são divertidos e todos os negros sabem sambar. São etiquetas colocadas, preconceito em adesivos, que marcam os comportamentos e as pessoas começam a pensar que todos são iguais. Ou alguém lembra de alguma novela com uma gordinha vilã? Não tem, porque até para ser vilã tem que ser magra, senão o  público não ia entender como é possível uma gorda, que sempre são as boas pessoas,s er uma filha da puta na novela?

E Walcyr é bom para quebrar paradigmas, já quebrou um colocando um gay Félix, como o malvado da história. É um personagem fino, lindo, maldito e rico, não é aquele típico gay de novela, costureiro e amigo da mocinha. Poderia aproveitar e quebrar a imagem das gordinhas também, acabar com isso de que gordas são apenas meigas, amigas, engraçadas e inofensivas. Todo mundo é mais do que isso, e mostrar esse lado de comercial de televisão com gordinhas rindo é triste. É preconceito, mesmo em pó, mesmo diluído,mesmo misturado com água, continua sendo preconceito com todas as gordinhas.


Iara De Dupont

15 comentários:

Emmanuelle Aldine disse...

Essa novela tinha td pra ser boa mas ta um lixo

Anônimo disse...

Iara,
Acho que mesmo com preconceito diluido a personagem representa sim muitas gordas,nao todas,talvez nem a maioria,mas quem nao conhece uma gorda divertida e boa amiga? nao pode ter uma personagem assim? Acho que a virada sera nao so ela ficar com o gala,mas se sentir poderosa e agir como tal,tem muitas mulheres gordas assim tambem e serao representadas,acho que foram muito rapidos em criticar o autor,poxa,so colocam gordas pra fazer comedia ,quando aparece uma personagem normal tambem nao presta? tem preconceito sim,alias quem nao tem de algum tipo,o autor nao esta livre,acho que ele tem a humildade de ouvir os telespectadores,refletir e responder. A personagem pode nao representar o que achamos certo,mas ja e um comeco.Muitas magras tem problema de auto-estima e muitas gordas nao tem,mas nao vejo problema em representar a realidade.

Bjs
Lia

Beatriz disse...

Concordo plenamente!sou gordinha mais nao sou nem um pouco como essa da novela,pelo contario ,fiquei chateada porque essa personagem queima totalmente o filme e depois as pessoas q vê a novela podem sair achando que todas as gordinhas sao virgens,bregas,caretas como a personagem!ja e dificil estar acima do peso e ainda vê na tv uma gordinha representando com roupas bregas,com muita baixa auto-estima,sem nenhuma confiança e ainda desesperada para que algum homem de confiança!

Paulo disse...

Extremamente preconceituosa a visão do autor da novela amor à vida, relativa às mulheres gordas.
Dá a entender que as mulheres gordas são mal resolvidas e, também, que os homens só se relacionam com mulheres gordinhas e gordas por caridade.
Ora, que bobagem! as mulheres gordas e gordinhas são as preferidas de um grupo de homens, da mesma forma que as magras, são as preferidas de outro grupo.
Não imaginei que uma escritor global pudesse cometer um ato de tão mau gosto, cruel e preconceituoso.
Bem, como há gosto para tudo, também haverá gente adorando as cenas da gordinha sendo rejeitada como mulher.

SUZANA disse...

Sou gorda desde pequena era extremamente meiga, mas de acordo como fui sendo tratada fui mudando ja tive bastante amigos e me casei com um homem que era apaixonado por uma magra,sinto que na época mascarei meu gênio.mas não foi por muito tempo consegui que ele enxergasse alem das aparências não foi facil para ele nem para mim eu não conheço muitas gordas e parei ds ver tv aberta so vejo séries porque elas não me afetam tanto espero de verdade que esse personagem traga algo de bom é raro mas acontece.é preconceito sim.

Lorena disse...

Bom dia!Antes de mais nada, gostaria de parabenizar ao blog, postagem legais e polêmicas!!!

GOSTARIA MUITO QUE LESSEM!!!

Bem, há dias que estou procurando algo, como um site ou uma forma de "protesto" mesmo, eu diria, sobre as cenas dessa novela...
Por isso vcs verão esse meu comentário em todos os posts referentes a esse mesmo assunto.

A cada dia que passa me da mais ojeriza, repugnância. São cenas absurdas e que só mostram na minha opinião inverdades. Porém, a globo infelizmente é formadora de opiniões com essas novelas e acaba parecendo que mulheres só por serem gordas, não se amam e não aceitam qualquer coisa só p não estar sozinha...
Sou gorda, com orgulho, sei q preciso emagrecer, mas pela saúde, mas nunca, nunca mesmo tive problemas com homens, eles é que talvez tenham problemas p me conquistar, pois sou gorda sim, me amo demais e não, não aceito qualquer tipinho... no mínimo tem que "me somar", se não, sozinha eu já me basto!
Bom, a minha pergunta que fica e que eu gostaria muito que fosse opinada é:

-Podemos fazer algo baseado lei?

Isso é preconceito e ta ficando cada dia pior nas cenas da novela. Não importa que fim ela terá, não ha necessidade de inventar esse "melodrama nada cômico" antes dela ser feliz...
Pq nao colocam uma magra q é virgem e ninguém quer?
P R E C O N C E I T O!!!!
Nao podem ficar impunes!
Não costumo me expor, mesmo porque sou mãe, educadora e já não sou mais menina, mas tá sendo demais!!!!

Quem pode me ajudar a fazer algo?
abraço

Luh disse...

Aplaudo de pé seu post! Vc disse o que muitos pensam e não tem coragem de dizer...Parabéns!!! Eu vinha comentando há tempos sobre isso e resolvi fazer uma busca no Google sobre Perséfone e preconceito, aí achei seu post...Sabe, me irrita profundamente toda cena em que a Perséfone aparece...nesta última semana chegaram a pagar um cara prá transar com ela...eh tanta idiotice...fico pasma como deixam isso acontecer. Defendem tanto um lado (como o do homossexualismo) e deixam outros preconceitos como o da obesidade e o da pobreza sapatearem em nossa cara...feio, muito feio...Mas enfim, pelo que vejo não sou só eu que me incomodo com este fato... agradeço tamanho empenho em colocar as cartas na mesa..valeu! Bjus

Anônimo disse...

ninguem manda ela ser gorda,fikdik

Anônimo disse...

É ridículo o preconceito disfarçado desta merda de novela...o autor demonstra um profundo mau gosto no roteiro e nos temas abordados. Sabe o q o autor vai fazer? 300 capitulos batendo na tecla de que ser gordinha é ser inferior, e 2 capitulos com ela tendo sucesso? O q vc acha q fica gravado no inconsciente das pessoas, o que se afirma nos 300 capítulos ou o q se afirma nos 2? Autor não sabe conviver com diferença e nem respeita essas diferença. A globo deveria ser processada por isso.

Anônimo disse...

O autor não disse nada além da verdade, olha ai um monte de comentário de gente sem confiança, como o acima, se importando com o que fica gravado na mente das pessoas, se fosse alguém com atitude não se importaria com os pré-conceitos que as pessoas tem a respeito de determinado estereótipo. Sou magra, não tenho nenhum problema com isso, tem gente que me chama de magrela, girafa, assim como já passou esse tipo de coisa em novelas, as pessoas deveriam se importar mais com a vida real do que com a visão do autor sobre algum personagem. Vão ler ao invés de ficar assistindo Globo que não adiciona em nada, ultimamente até o jornal nacional está deixando de passar informações sérias e contundentes sobre casos e sobre polêmicas brasileiras, pra passar baboseira.

Técnico Carlos Alberto Carneiro disse...

Trama das 21h00 da Rede Globo, está sendo forçado um

assunto, que poderia gerar mais preconceito que já

tem, ou até bulling. O assunto "gordinhos", está

ficando ridículo a abordagem, personagens, chamando a

outros de gordo, de namorado que vai brincar com a

fofura, isso já passou dos limites, eu sou fora do

peso, e me senti muito ofendido pelos cometários,

mesmo minha esposa que não é "fora de forma", está

indignada com o apelo do autor, está sendo malhado o

assunto, isso já existe no mundo atual, está apenas

reprimido dentro das pessoas. Imagine quando as

pessoas começarem a achar graça de umas começarem a

rechaçar as outras com termos mais pesados, porque

hoje já ouvimos os indelicados apelidos, dentre eles:

-balofo, baleia, orca, gordo (tradicional), pipa,

mamute, elefante, dentre outros que não tenho vontade

de citar porque fere a mim mesmo, já cansei de sofrer

bulling dentro da própria família,de colegas da escola

ou do trabalho. então poderia ser abordado esse

assunto, até que chegue a conhecimento de autoridades

para que a tal emissora tenha um pouco mais de

controle sobre suas produções, mesmo que esse tema não seja abordado pela Rede Sul, vou encaminhar a minmhas lista de contatos para que corra numa corrente e que o assunto venha a tona.

Técnico Carlos Alberto Carneiro disse...

A Trama das 21h00 da Rede Globo, está sendo forçado um

assunto, que poderia gerar mais preconceito que já

tem, ou até bulling. O assunto "gordinhos", está

ficando ridículo a abordagem, personagens, chamando a

outros de gordo, de namorado que vai brincar com a

fofura, isso já passou dos limites, eu sou fora do

peso, e me senti muito ofendido pelos cometários,

mesmo minha esposa que não é "fora de forma", está

indignada com o apelo do autor, está sendo malhado o

assunto, isso já existe no mundo atual, está apenas

reprimido dentro das pessoas. Imagine quando as

pessoas começarem a achar graça de umas começarem a

rechaçar as outras com termos mais pesados, porque

hoje já ouvimos os indelicados apelidos, dentre eles:

-balofo, baleia, orca, gordo (tradicional), pipa,

mamute, elefante, dentre outros que não tenho vontade

de citar porque fere a mim mesmo, já cansei de sofrer

bulling dentro da própria família,de colegas da escola

ou do trabalho. então poderia ser abordado esse

assunto, até que chegue a conhecimento de autoridades

para que a tal emissora tenha um pouco mais de

controle sobre suas produções, mesmo que esse tema não seja abordado pela Rede Sul, vou encaminhar a minmhas lista de contatos para que corra numa corrente e que o assunto venha a tona.

Anônimo disse...

O que há de errado em ser virgem?

Iara De Dupont disse...

Não tem nada de errado em ser virgem, cada um sabe de suas escolhas, mas no caso da Perséfone o problema não era ser virgem, mas passar o tempo todo dizendo que era e pulando no pescoço de todos os homens que conhecia. A questão dela não era ser virgem ou não, mas ser uma desequilibrara que levou sua vida pessoal ao hospital e em vez de trabalhar só falava disso!

Anônimo disse...

Eu não acho que seja muito preconceito, e por mais triste que seja admitir a novela apenas retratou o que acontece na vida real

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...