ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

23 maio 2013

Tá faltando dinheiro? É culpa da macumba da vizinha né tia?

Eu tive que carregar um vaso gigante por culpa da macumba!
Quando escrevo sobre dinheiro algumas pessoas me mandam emails e dizem ''Isso é falta de Deus no coração!''.
Não entendi até agora a relação entre os dois. Se Deus é pai, imagino que ele quer ver seu filho feliz e para isso precisa de dinheiro.
Não, não precisa, a paz está no coração e o amor está na alma!

Tá bom, respeito quem pensa assim, mas não acredito nisso, até porque não foi minha decisão, não criei o dinheiro nem fiz o mundo girar ao redor dele. Quando cheguei já estava tudo colocado neste planeta.

E cada vez mais entendo o poder do dinheiro e sua importância na felicidade humana. E nem preciso ver muita televisão para entender isso.
Dinheiro não é aquele que só compra pão e garante um teto, ele compra e realiza sonhos.

Assisto de vez em quando um programa sobre vestidos de noiva, a história é sempre a mesma, a moça vai na loja, com uma quantidade x de dinheiro, mas encontra o vestido dos seus sonhos que custa o triplo. Então ela agoniza, em alguns casos a família ajuda, os amigos, em outros a noiva se contenta com um vestido que cabe no seu orçamento.
E o dinheiro ali não paga o vestido, paga o sonho da noiva de usar aquele vestido, porque vamos ser sinceras, vestido de noiva é tudo igual, só muda o modelo.

É assim para todo mundo, ou alguém tem algum sonho que possa se realizar sem dinheiro? Vai ter gente que vai me dizer que a saúde de um filho não tem preço, mas infelizmente têm, criança saudável precisa de alimentação, vacinas e cuidados e isso tem um custo, não é de graça.

E por que voltei ao assunto do dinheiro hoje? Porque li em um site que o Vaticano está mandando oito padres exorcistas a Madrid, diante de tantas casos de possessão demoníaca, a cidade está pegando fogo, como se estivesse na Idade Média.

Neste mundo eu não duvido de nada, muito menos do mal e sua força. Mas conheço bem o que a falta de dinheiro pode fazer, e os espanhóis estão passando por uma miséria incrível, desempregados, sem comida, perdendo suas casas, quem não surtaria? Não estou lá para saber, mas acredito que é um problema psiquiátrico, não demoníaco.

Não tem como não surtar se a pessoa, uma pai ou mãe de família, ou ambos, perdem o emprego e a casa. Adultos se viram, mas ver um filho passar fome deve ser a pior experiência do mundo, pior que isso só se o filho morrer. Isso quebra as fronteiras mentais de qualquer um, não tem como segurar a mente diante de uma desgraça dessas.

Madrid nunca recebeu tantos padres exorcistas, na verdade tudo ali é inédito, o Vaticano ter autorizado e ter dito publicamente que eles estão lá.
Ora, mas mandar comida e dinheiro, eles não mandam, mas Padres pra catar demônio eles mandam!
A falta de dinheiro, de comida, de segurança material começa a levar todos a criar fantasmas e pensar em bobagens.

Isso sempre me chamou a atenção em pessoas de muito dinheiro, elas parecem livres dessas superstições, o dinheiro garante a felicidade e tranqüilidade, nunca vi um milionário correndo atrás de mandiga.

Já no meio econômico que eu cresci a coisa era bem diferente. Se as coisas iam bem, ninguém prendia nenhuma vela, mas se as coisas não iam bem era culpa da macumba da vizinha. Toda a minha família, especialmente a do meu pai acredita em macumba, praga de vizinho, inveja do colega, ódio da cunhada. E minhas tias vivem indo em lugares para limpar as energias, jogam sal grosso na sala e colocam incensos.
Uma vez eu disse a minha tia:

-Tia, por que a vizinha teria inveja de você?


E ela respondeu:

-Eu sei lá, pergunta pra ela, mas que tem, tem.

Minhas tias  abriam umas confecções que nunca davam certo,culpa da macumba dos concorrentes.
Elas nunca pensaram que poderia ser má administração, luta de egos, falta de talento ou matéria prima ruim. Tudo era sempre culpa da macumba de alguém.

E tudo isso acontece pela falta de dinheiro. Quando se tem dinheiro a pessoa desfruta, gasta, viaja, não fica em casa pensando merda, criando e alimentando fantasminhas de quinta categoria.

A falta de dinheiro aperta a mente e limita a pessoa intelectualmente, as idéias paralisam e culpados tem que ser achados, herança da Inquisição, alguém tem que levar a culpa.

Minha tia tinha uma vaso na frente de sua casa e viu uma vizinha mexendo ali, ela perguntou o que a moça estava fazendo e ela disse que queria ver se o gato estava fazendo suas necessidades ali, porque era o gato não sei de quem e não queriam ele por perto, então ela queria ver se o gato usava o vaso de plantas da minha tia. 

Uns dias depois um negócio da minha tia foi cancelado e de quem era a culpa? Da vizinha macumbeira. 
E fui com minha tia e meu tio, eu morava na casa deles, colocamos o vaso no carro e levamos para um cemitério, porque minha tia disse que a vizinha tinha enterrado alguma coisa no vaso. Um Padre, amigo da minha tia foi, pra rezar lá, porque minha tia garantiu que o vaso estava macumbado.

E sabe o que era isso? FALTA DE DINHEIRO. Se minha tia tivesse dinheiro teria me levado a um restaurante, a comprar roupas, coisas assim, mas sem grana me levou para carregar a porra de um vaso para um cemitério, empurrada pela sua miséria mental, que era a tradução de sua miséria econômica.
Falta de dinheiro deixa as pessoas burras e sensíveis.

A Espanha não precisa de padres exorcistas, precisa de empregos, casas e comida. Mas eles estão vendo o demônio! Ora, mas a pobreza, a miséria são o demônio. Quando a passa fome pessoa alucina mesmo, começa a ver o que não existe.

Dinheiro é a glória, a paz, é Deus, porque permite a pessoa se realizar e ser feliz, com certeza é o que ele quer para todos nós.


Sem dinheiro todos os demônios aparecem, o medo, a tristeza, a loucura, a incerteza, a fome, o desespero. Espanha precisa de ajuda financeira, não de Padres. Todos nós precisamos de dinheiro 
para alcançar a felicidade prometida, sem ele só resta o desespero, o pai de todas as desgraças.



Iara De Dupont 

3 comentários:

Claudia disse...

Só quem não tem dinheiro que diz que ele não trás felicidade.
Eu acredito que dinheiro é a ponte, afinal como ser feliz não tendo nada, passando vontade.

Mas como sempre a maioria prefere culpar o outro do que tentar resolver os problemas.O engraçado é que nunca vi ninguém falando que ficou rico por causa de macumba, mas sempre dizem que ficou pobre por causa da macumba de alguém...

Anônimo disse...

Concordo com voce Claudia.
AH Iara,legal ouvir alguem falar de dinheiro de forma lucida,porque se falamos o valor do dinheiro nos chamam de materialistas,mas ter dinheiro vai muito alem de adquirir posses,e ter acesso a um mundo de oportunidade,nem todos aproveitam ,claro. O dinheiro por si so nao garante uma vida feliz,mas colabora demais.Tenho uma vida razoavel nao me falta nada do basico e algum superfluo,mas sempre fico a imaginar como deve ser uma vida em que nao precisemos fazer contas,em que podemos nos dar ao luxo de escolher ( o dinheiro traz liberdade de escolha e isso e um luxo)cultura,livros,viagens,profissao,conhecimento. Eu gostaria de entender melhor a mente de quem tem muito dinheiro,o que pensam de si,dos demais,se sentem culpa por terem tanto,a mente da classe media baixa ja conheco ,hahaha
Bjs

Lia

Iara Sindrominha disse...

Pois é Lia,também penso como seria uma vida dedicada apenas a viver,não a sobreviver.Mas é engraçado como esse assunto sempre deixa o pessoal meio inquieto,estou te mandando dois links meus,de posts,foram os posts que escrevi sobre dinheiro e foram os mais criticados!Beijo

http://sindromemm.blogspot.com.br/2011/08/e-hora-de-sair-do-coma.html

http://sindromemm.blogspot.com.br/2012/06/dinheiro-traz-todas-as-coisas-boas-da.html

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...