ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

28 maio 2013

As atletas brasileiras do silicone (coisa de campeã)



Thaísa: é atleta, mas não quer mostrar as medalhas, quer mostrar o silicone
Não conheço bem rotina de atleta, mas conheço os rios pelos quais a mente humana na sua loucura navega.
Lembro de uma amiga do meu irmão que tinha um atleta na família. O rapaz tinha um café da manhã maluco, cheio de bananas, ovos, aveia e castanhas. Comia como se fosse pra forca.

Depois li que um campeão de natação comia o equivalente a doze mil calorias por dia, quando o máximo recomendado são duas mil.
Sei que atleta tem que comer bem demais, porque caso contrário não aguenta o tranco de treinar oito horas por dia.

Mas no Brasil é tudo virado, depois não sabem porque não andam pra frente. Não sei quem começou com isso, mas a seleção brasileira de vôlei feminino, (não sei em que clube estão agora) uma delas colocou silicone e virou uma febre, semana passada duas atletas foram dispensadas do treino porque estavam ainda se recuperando da cirurgia. E elas ainda trocam figurinhas sobre dietas para emagrecer, quando atletas no mundo inteiro seguem dietas para conseguir do corpo o máximo desempenho na hora da competição. Mas no Brasil atleta quer ser sequinha e siliconada.

Aí eu vou usar a lógica. Silicone pesa e muda a estrutura dos seios, talvez uma modelo não sinta tanto, mas alguém que fica o dia inteiro pulando atrás de uma bola e mexendo os braços deve sentir a diferença de maneira brutal.
E por que uma atleta faria isso? Não pode esperar uns cinco anos até se aposentar e então investir pesado nessas coisas?

E vão dizer que falo isso de invejosa, na verdade acho o corpo de quem joga vôlei incrível, perfeito.


Mas o que me preocupa é a mensagem, meninas querem ser jogadoras quando vêem elas ganhando prêmios na televisão, já somos um país que não investe em esporte e ainda por cima temos atletas passando a mensagem que a aparência é mais importante do que qualquer medalha no mundo. Isso é visto por milhões de meninas, que vão pensar que é mais importante colocar silicone do que ser uma atleta.

Mas não é a vida pessoal das atletas? É, mas quem mandou elas colocarem suas fotos em sites abertos?

Atletas são mulheres e são vaidosas, mas não podem esquecer que seu corpo é instrumento de exercício, não são modelos que podem apenas ficar paradas na frente de uma câmera.


Eu não tenho nada contra vaidade, achava uma graça as meninas da ginástica olímpica com sua maquiagem e grampos coloridos no cabelo. Mas não entendo porque começar procedimentos estéticos que podem prejudicar a atleta e o seu rendimento. E todos sabem que o time de vôlei feminino brasileiro é um dos melhores do mundo,o único que faz as cubanas e americanas tremerem. E agora em vez de treinar para as Olimpíadas parecem mais preocupadas em colocar silicone e ficar postando fotos na internet.


Atletas no mundo inteiro gostam de posar e mostrar seus troféus, tão suados, mas no Brasil atletas gostam de se mostrar em frente ao espelho, exibindo suas plásticas.

E não é só o silicone, também estão obcecadas com a barriga negativa, aquela que os médicos dizem que não é saudável ter. E isso que elas são atletas, que treinam todos os dias sem parar. Se uma modelo já anda caindo pelas tabelas com isso, imagina uma atleta.

Mas de repente isso não afeta em nada seu desempenho, nem a barriga negativa, nem o silicone. Tomara que não, porque elas são consideradas as maiores atletas do vôlei e estão na porta de uma Olimpíada, mas parece que isso não importa tanto, agora querem trilhar um caminho para a Playboy, uma delas já posou.

E por que isso me interessa? Não me interessa, me deprime pensar que uma mulher pode chegar tão longe, ralar tanto, porque esses treinos são um inferno, ganhar pouco, porque não são atletas americanas e no fim de tudo isso o que elas querem é parecer uma equipe de paquitas, todas loiras, magras e siliconadas.

Porra, será que é isso mesmo que fica pra todas? Será que não vale a pena ser reconhecida como atleta se ninguém olhar pra os teus seios? Será que é tão ruim ser atleta que fazem de tudo para parecer modelos?

São uma equipe conhecida, mas agem como meninas adolescentes, ficam trocando mensagens e fotos, sobre mudanças estéticas.
E por que não podem fazer isso sem ninguém saber, finalmente é a vida delas. Não, qual a graça de colocar silicone senão vai mostrar?

A mensagem é triste, deprimente, se eu fosse um patrocinador, eu cancelava o patrocínio, apenas pela mensagem distorcida. Elas deixam bem claro, você pode ser uma atleta reconhecida no mundo, com todos os prêmios do planeta, mas se você não tem silicone e barriga negativa você não é nada. O que interessa não é fazer as atletas americanas e cubanas gelarem antes da competição, o que interessa é aparecer gostosa, sempre. Padrão Brasil, a mentalidade que nos persegue, até em um simples jogo de vôlei.

Iara De Dupont 

Um comentário:

Daniela disse...

O corpo dessa moça é estranho, parece uma pirâmide... e antes de falarem q sou recalcada, afirmo q morro de inveja da magreza dela, mas não do formato do corpo. Tá mais pra modelo anoréxica do q pra atleta, decida o q quer ser, minha fia!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...