ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

20 maio 2013

Angelina Jolie: vai na fé que dá certo..





Angelina Jolie:as vezes é preciso segurar na mão de Deus

Semana passada a atriz Angelina Jolie  disse a um jornal que tinha feito uma mastectomia preventiva,já que segundo um exame genético ela tinha 87% de possibilidades de desenvolver um câncer,por ter um gene defeituoso.

Aplaudo a decisão dela de falar sobre isso,um assunto tabu.Foi corajosa e vai ajudar a muitas mulheres que passam por essa situação,que precisam fazer essa cirurgia.Serve de consolo para muitas saber que nenhuma celebridade é perfeita e todas enfrentam seus desafios.

Mas desde que eu li essa história da Angelina algumas coisas me atormentam.Não acredito na medicina preventiva que mutila,para mim isso não é prevenção.

E outra parte que dá voltas na minha cabeça,será mesmo que os médicos são deuses,a medicina é a que dá a última palavra?Será mesmo que chegamos a um ponto onde não existe mais nada além de um exame genético?

Meu irmão nasceu prematuro quando minha mãe estava em um sítio,não tinha como ir a um hospital,nasceu em um posto de saúde,sem incubadora.Na época não se sabia tanto como hoje,então trataram ele como um bebê normal,mas chegando em São Paulo o pediatra disse que ele não teria um desenvolvimento normal já que era prematuro e não teve incubadora.

Mas minha mãe é desencanada,nem ligou pra isso.Ele cresceu normal em todos os sentidos,o pediatra sempre disse que o desenvolvimento mental dele não seria normal,seria lento,pela falta de cuidados no posto de saúde.Meu irmão nunca teve problemas,mas o pediatra tinha razão quando disse que ele não teria um desenvolvimento normal,porque desde pequeno ele é um gênio,mil vezes mais inteligente que dez pessoas juntas.

E eu nasci com um problema no tornozelo,mas eu nasci em hospital.Minha mãe ficou assustada e chamou um ortopedista.Ele disse que eu tinha uma falta de não sei o que eu nunca poderia apoiar o pé no chão e pra piorar ele viu minha avó e suas irmãs no hospital,então avisou minha mãe que eu não poderia caminhar normalmente e seria baixinha,porque toda a família do meu pai é.Ele ainda mostrou a minha mãe as minhas perninhas gordas e disse que era impossível que eu passasse do 1,50 de altura.

Foi uma amiga da minha mãe que me viu no hospital que me contou essa história,minha mãe nem gosta de falar disso,porque ficou muito assustada.Mas essa amiga disse que meu tornozelo parecia solto,como senão estivesse grudado no osso.

Não havia nada a fazer e minha mãe me tratou normalmente,nunca fez tratamento.Eu comecei a caminhar com dez meses de idade e nunca tive problema nenhum,o tornozelo voltou ao seu lugar umas semanas depois que nasci e apesar da genética da família do meu pai,eu bem alimentada no mingau e no ovo cheguei ao 1,80 de altura.

Naquela época não existiam exames tão detalhados,mas mesmo assim,será que eles tem a última palavra?

Será que não é uma decisão divina?Porque se Angelina Jolie tem 87% de chances de ficar doente,tem 13% de não ficar.Será que não vale a pena jogar na fé por esses 13% antes de se mutilar?
Pode parecer muito,mas para quem acredita em Deus 13% é bastante,dizem que Deus não precisa nem de 1% para curar alguém,quanto menos 13%.

Tenho lido muito sobre o caso dela e muitas pessoas alegam que foi falta de fé.É difícil entrar nesse assunto,porque é polêmico,eu não acredito que fé resolve tudo,mas acredito em milagres e decisões divinas.Já vi casos de pessoas,é só perguntar para quem trabalha em emergências,pessoas que chegam mortas,sem nenhuma chance de se salvar e conseguem sobreviver e pessoas que chegam sem grandes problemas e morrem.

Parece que Angelina quis controlar a vida,como se isso fosse possível.Ela disse que queria evitar aos filhos a dor que ela sentiu ao perder a mãe,mas é possível evitar todas as dores que um filho vai sentir?

Eu não gosto de médicos,já acreditei e me ferrei,então prefiro pensar em outras soluções.
É difícil saber o que eu teria feito no lugar dela,até porque ninguém conhece os bastidores.

Mas de tanto ler sobre a questão da fé eu fico me perguntando,será que não valia a pena deixar as coisas rolarem,nas mãos de Deus em vez de fazer o que os médicos dizem?
Me pergunto se um exame genético deve ser mais forte que a fé,a certeza na ordem das coisas.

Muita gente vai dizer que é ignorância pensar que a fé resolve tudo,por isso mesmo existe a ciência,para acabar com as superstições.Mas Angelina não chegou a ficar doente,se a pessoa adoece é natural que procure um tratamento,mas ela não teve nada,fez a cirurgia de prevenção,como se fosse possível neste mundo se prevenir das tragédias ou das coisas que cada um tem que passar.De repente ela podia ter feito a cirurgia e ao sair do hospital ser atropelada,ou ter tido um choque anafilático na sala de cirurgia e como se prevenir disso?A única maneira de ter um pouco de paz é rezar e pedir proteção.

A entrevista dela já teve conseqüências,o laboratório que faz o exame genético,depois que Angelina disse que tinha usado o serviço as ações deles subiram ao céu.

E agora vai ter muita gente fazendo exames e querendo prevenir,mas é possível prevenir tudo o que vamos passar na vida?
Eu tinha 100% de ser baixinha,porque ambas as famílias são,mas não foi meu caso,e se minha mãe ao saber que tinha um filho prematuro,com um problema de desenvolvimento,tivesse abandonado ele no posto de saúde?Porque não foi uma vidente que disse isso,foram os pediatras.

Não é bronca minha só com médicos,mas com as pessoas,quem sabe com certeza do que está falando?
Vale a pena levar a ferro e fogo tudo o que nos dizem?

Pra mim não.A vida tem seus riscos e não podemos controlar tudo,na maioria das vezes a única coisa que podemos fazer é segurar na mão de Deus e acreditar que tudo vai estar bem.E nos dias sombrios cantar bem alto:
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Certo ou errado até
A fé vai onde quer que eu vá
A pé ou de avião...
Mesmo a quem não tem fé
A fé costuma acompanhar
Pelo sim, pelo não.
(Gilberto Gil)



Iara De Dupont (Sindrominha)

3 comentários:

Anônimo disse...

pois é, eu acho que se ela tinha esse risco, devia acompanhar com bastante frequencia e de repente fazer campanha mundial de conscientização do auto-exame... e, caso descobrisse algo, fazer o tratamento... como vc disse, ela pode, sei lá, ser atropelada e os filhos vão ficar sem mãe do mesmo jeito... e, de qualquer forma, ela apenas reduziu os riscos, o risco ainda há de desenvolver o câncer, a retirada não zerou.
e putz, ela vai retirar todos os órgãos do corpo, porque ainda assim ela pode ter câncer em outros lugares, né?

Anônimo disse...

Concordo com voce,eu nao faria porque acho que todo mundo tem seu dia certo de partir,mas que admire a coragem dela acredito,ela nao quer deixar os filhos cedo.Claro que ela pode morrer amanha de qualquer coisa,mas alem da mae dela ter passado por isso,a tia esta lutando contra o mesmo tipo de cancer.Acho que eles sao mais pragmaticos que nos Iara,mais racionais,entendo a Angelina,eu prefiro contar com a fe.

Lia

Iara Sindrominha disse...

Lia,eu também admiro muito a coragem dela,até porque ela é uma mulher linda,sexy,tem que ser muito,mas muito corajosa e livre de ego para assumir que passou por isso.Aqui no Brasil as celebridades negam lipoaspiração depois do parto!Imagina uma cirurgia dessas..
É uma coisa meio americana,eles levam a medicina super a sério,eles tem uma quantidade enorme de séries de televisão em hospital,sempre penso isso,assim como eles gostam de séries em hospital a gente gosta de novela na farra!E nas séries os médicos chegam e dão o pior diagnóstico possível e você não vê ninguém dizendo-Minutinho,vou procurar uma segunda,terceira opinião e já volto!
Ninguém faz isso,fica todo mundo levando as coisas a ferro e fogo,quando as vezes é melhor mesmo largar na mão do destino...

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...