ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

21 março 2013

SPFW: não é racismo, é ''arte''


Modelos com cabelo de Bombril
Tem horas que não aguento gracinha de ninguém, menos ainda quando fingem demência.
Em um país racista como o Brasil qualquer gracinha pode ser muito infeliz e não tem motivo nenhum real para ser feita.

Não esperava nada que prestasse da SPFW, (São Paulo Fashion Week) até porque eles conseguem reunir em menos de uma semana tudo o que eu abomino, como modelos anoréxicas, roupas com peles de animais e o reforço a mídia que mulher é daquele jeito ou pelo menos tem que ser.
Quem trabalha nesse meio de moda tem que ter muito estômago, já que é preciso fingir o tempo inteiro um deslumbramento, como se aquilo fosse o centro do universo.

Ontem vi um pedaço do desfile na televisão, nada de novo e ainda por cima entrevistaram uma moça que dirige uma marca de cosméticos que montou seu stand lá (aí, não é stand é lounge) ela ficou lá meia hora falando de como a marca de cosméticos trabalha duro para aumentar a autoestima das mulheres, que seu único objetivo é espalhar amor próprio pelo mundo. Ah, sim, bom, isso se chama lucros e números azuis, a marca está se lixando para qualquer uma, quer que as mulheres explodam, mas antes deixem seu dinheiro nesses cosméticos vagabundos e cópias mal feitas.

Mas o que é o SPFW sem uma boa polêmica? Não tem como, então fazem gracinha, encostam em assuntos que não tem porque encostar nem existe motivo real para levantar questões assim em um ambiente tão superficial e que não faz falta a humanidade.
O estilista Ronaldo Fraga, usou modelos com cabelo de Bombril, foi acusado de racismo e negou tudo, quem não entendeu a brincadeira é porque não sabe de ''arte'', quem é culto, refinado, conhecedor do mundo, sabe que foi uma homenagem, mas quem é ignorante achou racismo ele colocar o Bombril em todas as modelos.

Até a revista Marie Claire (deixa os franceses saberem disso) escreveu um texto de apoio ao estilista.
O que me cansa é a provocação barata para ter seu nome na mídia, claro que essa questão do Bombril levou o nome de Ronaldo a todos os sites e suas roupas foram divulgadas.

É fim de mundo se promover com uma questão que ainda é um nervo exposto neste país,um ponto não resolvido e que deveria envergonhar a todos nós. Encostar na dor do outro, na ferida de um país para vender roupa é falta de ética, de princípios, de noção.
Vai dizer agora que não sabia que isso poderia acontecer?

Mesmo que o racismo já tivesse sido superado, ainda assim é uma questão delicada. Eu também achava que grande parte de tudo que era dito era exagero, a sociedade parecia ter mudado, pensei assim até uns dois anos atrás, quando caminhava na rua, na Vila Mariana, com um colega de faculdade negro, estávamos indo em direção ao metrô, de repente apareceu a polícia, sei lá da onde e em questões de segundos empurrou meu amigo para a parede. Ninguém me perguntou nada, mas ele foi revistado e humilhado. Depois o policial me perguntou o que eu fazia com ''um preto naquela hora da noite'', eu disse que era meu amigo e ele respondeu uma coisa terrível, sobre essa mania de  ''brancas saírem com pretos fudidos''.
Pedi para meu amigo ir a delegacia, depois que a polícia foi embora, eu queria prestar queixa, ele não quis, dizendo que isso acontecia quase todas as noites, porque voltava tarde da faculdade, sempre aparecia a polícia de algum lugar e jogava ele contra a parede.
Me arrependo muito de não ter prestado queixa, mas o momento foi constrangedor demais, eu não queria que meu amigo se sentisse mal, e ele não queria ir, então não disse mais nada.

Depois desse episódio mudei totalmente a minha ideia, percebi que o racismo não só continua como parece mais forte e fiquei mais sensível a essa teoria de que dizer ''isso ou aquilo é apenas brincadeira''.
Não sei o que Ronaldo Fraga tinha na cabeça ao fazer isso, não sei suas intenções, até porque ele não é branco, mas fazer gracinha e mexer nos nervos de um país sempre é uma ideia infeliz, parece que estamos todos cercados, de um lado temos um Marco Feliciano dizendo horrores sobre os negros e do outro temos estilistas fazendo brincadeira com isso.

Não é uma questão para brincar, isso atrasa o país. O ponto de Ronaldo Fraga não deveria me surpreender, porque finalmente é um evento que começa sem respeitar a mulher, coloca apenas meninas de 16 anos anoréxicas, então por que respeitariam os negros? Ah, mas se eu chegar aqui e dizer que esse evento deveria ser proibido eu estaria indo em contra da liberdade de expressão, dos direitos dos outros e pior ainda, eu estaria impedindo a ''arte'' de se expressar. Porque país de ignorantes é assim mesmo, considera ofender negros e mulheres uma ''arte''.

Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...