ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

18 março 2013

Passado me esqueça que eu já esqueci (tá claro agora?)





A idéia a gente abraça ou não
Quando a gente quer a gente consegue. E esse ditado não vale para o mundo lá fora horroroso, vale para quem fica na internet.
A discussão sofre o que é ou não ficção sempre se estende, por isso eu nunca sei se digo sim ou digo não, mas a verdade é que não curto ficção para escrever, não tenho na minha imaginação tanta informação. Meu material é humano e tive a sorte de ter ele e ainda ter em abundância, não preciso inventar história, eu lembro delas, escutei na minha infância, vivi na minha adolescência e as padeço na vida adulta.

Mas minha mãe ficou chateada com meu blog, parte da família dela e do meu pai ficaram magoados ao se reconhecerem nas linhas de um humilde blog perdido na esfera virtual. Para não magoar ninguém, nem ferir mais ainda ódios profundos, decidi manter o blog anônimo, assim poderia garantir meus presentes de fim de ano e meu lugar a mesa no Natal seria eterno. Não adiantou, mas tudo bem, eu tentei.


Meu blog de anônimo não tem nada, mas mesmo assim tenho sido achada por pessoas que eu não gosto e isso me surpreende,mas elas não tem um tapete pra lavar? Não, quem quer lavar tapete, é melhor ficar na net caçando desafetos. Não entendo porque as pessoas se dão o trabalho de ficar na net caçando a vida de uma pessoa que não gostam.


E hoje, domingo, chega um e-mail de uma pessoa desaparecida há anos da minha vida, com uma pergunta, dessas que valem um milhão:


-Vi teu blog, não entendi, você não quer ser escritora? Então pra que ficar falando de assuntinhos como você fala lá?

Mas não é? Pra que falar de assuntinhos aqui, se tenho tanta coisa para escrever? Porque escritores escrevem sobre vampiros, amores, tons de cores, magia, bruxos e história.


Concordo! Se para ser escritora é preciso escrever sobre isso, então deve ser assim mesmo, mas o que eu posso fazer se adoro assuntinhos? Eu amo assuntinhos sobre religião, sexismo, machismo, vida virtual, dramas, coração humano, falta de ética, falta de tudo. Ah, esses assuntinhos são divertidos!


As pessoas são umas formigas online, não param de procurar, de andar pelas curvas da internet, de se enfiar nos piores buracos para achar alguém, parece que estar na frente de um computador afeta a memória e ninguém mais se lembra de quem não gosta, fazem questão de mandar mensagens para todos, como se fôssemos uma grande e amorosa família.


Já me disseram isso, quem cai na rede é peixe, por isso cuidado ao postar. Quando alguém se incomoda com meu blog ( e isso acontece) eu mando logo procurar outro, no meio dos 897 milhões de blogs existentes segundo registros do Google, se a pessoa procurar, um ela que goste ela vai achar.


Escrever é um ato de protesto, não se pode usar em tudo a metáfora do vampiro, escrever é mais do que crianças voando ou contos bíblicos. Quem escreve é um escritor e cada um sabe do que quer falar. Não gosta? Ótimo, vá caçar a vida de outro na net, achar um ex-amor por aí.


Antes da imbecilidade geral no Facebook e seus recados cheios de ursos pandas e flores, antes disso a escrita sempre foi usada para defender idéias e transformar o mundo.


Quem não quer fazer isso, que não faça, o estoque de flores não acaba no Facebook, podem postar à vontade, mas quem como eu quer e vai continuar escrevendo luas e estrelas não me deixam satisfeita, não sou feliz apenas postando fotos de crianças brincando e felizes. São os assuntinhos que mexem, que me impulsionam, são os assuntinhos que fazem parte do mundo inteiro e nos levaram à todos a merda. São esses assuntinhos que vão continuar sendo minha matéria prima. Onde tiver uma história real sobre uma pessoa, aí vou estar, escrevendo.


Iara De Dupont


2 comentários:

Anônimo disse...

...e onde tiver assuntos que interessarem,as pessoas vão buscar mesmo,ué!Não quer ser criticada não publique seus desabafos,Iara!Eu sempre te leio,gosto mesmo dos teus textos,mas tem hora que parece que voce está me expulsando do teu blog,mas enquanto ele estiver fácil ao meu acesso,vou continuar lendo,pois apesar de carrancuda,voce é formidável como pessoa,como escritora,quem sou eu pra avaliar,né??Beijos!

Iara disse...

Ah,anônimo assim você complica minha vida!Não sei qual dos meus amigos é!Não reclamo de ser criticada,reclamo de pessoas que não gostam do meu blog e sempre estão mandando emails!E como diz a lenda,eu não desabafo,eu escrevo..
Mas não expulso ninguém do meu blog,pelo contrário,todos são bem vindo,no que depender de mim,eu sou democratica,meu blog sempre vai estar aberto para todos,pode voltar sempre,eu agradeço a visita e o apoio,agradeço muito os elogios e se considere da casa!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...