ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

19 março 2013

Homem lobo: a foto que prova a maldade humana



Não é o homem lobo, é um ser humano

Tenho uma amiga que medita e faz ioga. Mas de vez em quando ela aparece por aqui e fica chateada comigo. Sempre me pede para postar um texto dela, que seria o outro lado da questão, segundo ela eu acho que as pessoas são más e ela acredita na capacidade de amor de todo o ser humano.

Ai, meu saco, não tenho mais quinze anos, se estiver errada assumo as conseqüências, mas digo, grito e berro, a essência humana é má. Vão me dizer que também sou má, mas se eu tivesse aprendido a ser minha vida seria melhor, hoje ainda estou na primeira série, aprendendo lentamente a me defender sendo um pouco má.


Por isso gosto tanto de televisão, porque mostra sem dó o ser humano, toda a essência ruim que ele traz.


E  vi um programa, sobre o homem-lobo. Um rapaz, mexicano, nasceu com uma doença que o faz ter pelos no rosto. Sem conseguir trabalho acabou em um circo, onde rodou o mundo inteiro se apresentando como o homem-lobo. Fez isso porque tinha que sobreviver, mas me pergunto, quem vai a um circo ver uma pessoa com uma doença não é má? O circo se desfez e ele precisou procurar outro trabalho, mas não conseguia, porque a aparência fazia que o rejeitassem em todos. Com uma mulher e uma filha que nasceu com a mesma doença, ele acabou trabalhando na exposição sobre homens lobos e vampiros que existe na Cidade do México. O seu trabalho é ficar lá dentro, a disposição das pessoas para tirar uma foto.


Se eu visse amanhã um disco voador também ia querer tirar foto, mas ver um ser humano que sofre com uma doença, que tenta sobreviver dignamente e ir lá e tirar uma foto é um gesto cruel. Vai fazer o que com a foto? Espalhar e tirar barato, dizendo que tirou uma foto do lado do perigoso homem lobo?


Isso não é coisa de gente má? As pessoas faziam fila para tirar foto com ele. O que me dói é a ignorância, debaixo de qualquer aparência, por mais diferente que seja, existe uma pessoa, um ser humano e ter sua dignidade ferida dói em qualquer um, ninguém quer ser tratado como animal de exposição. Conheci diversas modelos que ficavam do lado dos carros em exposição e depois iam embora chorando, dizendo as coisas que haviam escutado e os olhares libidinosos que recebiam.


Em um mundo ariano, onde estamos acostumados a ver toda uma mídia loira, magra e de olhos azuis, qualquer coisa que possa parecer diferente chama a atenção. É normal olhar, ter curiosidade, o que é anormal é esquecer que existe ali um ser humano e merece respeito, bastante sofrimento já tem ele de carregar uma aparência diferente, pra ainda por cima carregar o olhar dos outros.


Não é todo mundo que vai pedir pra tirar fotos, mas é só ver um cadeirante na rua, todo mundo olha como se fosse um alienígena.

Poucos entendem, mas o olhar machuca e reflete. Quem olha sem se importar com a pessoa que está sendo observada confirma aquele velho ditado, os olhos são a alma, e a maldade pode se ver no reflexo.

Mas nem todo mundo é má pessoa. Pode até não ser, mas são maioria. Tem gente que reage de um jeito incorreto porque não sabe como reagir, acontece com todo mundo, mas é triste pensar que poucas pessoas no mundo entendam a importância de preservar a dignidade de uma pessoa, de respeitar suas diferenças.

Tem coisas que doem igual em todo mundo e ser tratado como animal de circo fere a quem passa por isso, não precisa ser bom nem mau para saber que pedir para tirar uma foto com uma pessoa doente revela o quanto a humanidade perdeu a noção de tudo, vem à tona a essência humana, sempre má.

Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...