ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

06 fevereiro 2013

Homens casados têm cada argumento....




Pessoas são engraçadas. Com o tempo e um pouco de água vou me acostumando a este mundo, quase sem me impressionar mais. Já decifrei várias charadas e começo a pegar o ritmo das coisas, sem esperar nada de ninguém, nem para mal nem para bem.

Já entendi que coisas ditas não tem peso nem valor, caso contrário o rádio seria a única coisa confiável na vida de muitos. Não adianta a pessoa te dizer uma coisa boa e não fazer nada a respeito, palavras o vento leva, só fica o que fizemos.


Mesmo com tudo isso tenho meus dias medievais, aqueles que me sinto parada no meio de uma rua de terra, pensando ou dizendo coisas que ninguém entende.


Uma pessoa me fez uma proposta e não aceitei, foi bem claro:


-Quer sair comigo mesmo eu sendo casado? 

Disse que não, jogo de dois é de dois, não de três, qualquer possibilidade de magoar alguém eu me afasto, não quero para os outros o que não quero para mim, não gostaria de saber que meu marido anda por aí querendo seduzir outras mulheres. Mesmo assim o cara não se convenceu e novamente me perguntou o motivo real da minha recusa, e eu fui mais direta, a proposta não vai de acordo a minha ética, por isso prefiro seguir em frente.


Achei que terminava ali, mas não foi assim, apenas começou. Escutei que confundo ética com um pensamento enraizado, alguém me disse o certo e o errado e me apeguei a isso, agora sou uma mente lacrada que não entende que esses valores estão ultrapassados e ninguém mais pensa assim. Caso eu fosse uma pessoa disposta a aprender, de cabeça aberta e sem procurar os caminhos mais retos, então toparia a proposta, mas como não é o caso não topei.


Ética está começando a parecer no mundo uma coisa medieval, antiga, absolutamente desnecessária.


Mas eu vou fazer o que? De um jeito ou outro acredito em coisas certas e coisas erradas e se sou a única pessoa a pensar que ética não é uma palavra mumificada, então pra que ter leis? Se todos sabem o que fazer e a ética já foi superada, não vejo o motivo de ter tantas leis, já que as pessoas são tão plásticas e se adaptam assim aos novos tempos, não precisam de ninguém dizendo o que pode ou não ser feito.


Parece coisa de velhinha, mas a impressão que tenho é que houve uma mudança tão grande que nada hoje inclui o outro, a comunidade, a cidade, o país. Cada um adaptou sua ética e sua moral de acordo as suas necessidades, mesmo que isso implique em matar alguém.Todos tem explicação para seus atos e o outro é invisível, o que interessa é o que se quer fazer.


O que essa pessoa me propôs é falta de ética aqui e em qualquer parte do mundo, mas como a ética não se usa mais, então fica a livre escolha, como se fossem aqueles ingredientes de um restaurante, que as pessoas escolhem qual querem colocar no seu macarrão. O compromisso é dele, o problema é dele, mas foi engraçado escutar que eu sou uma cabeça fechada, incapaz de perceber que os relacionamentos vão além das tradições. Então ficou assim, não foi uma questão de ética, mas sim de uma mente blindada como a minha que não aceita nada diferente do que existe(?).


Tudo que aprendemos com certeza vem de uma construção social, mas com o tempo se aprende a separar o que foi ensinado e o que o coração diz, mas entendo que tudo tem a ver com maneira da pessoa ser, que muitas vezes pode superar a própria educação. A gente sabe de um jeito ou outro o que está certo ou errado, mesmo que hoje isso seja um conceito generalizado e individual, o que está certo para mim pode não estar certo para o outro.


Existem todos os tipos de relacionamentos, conheço mulheres que saem com outros homens mesmo casadas e os maridos sabem, também conheço o inverso. Acho que pessoas se juntam por semelhanças e levam estilos de vida parecidos, se um casal acredita nisso, de viver todas as emoções com outras pessoas o problema é deles, não obrigando ninguém não vejo nada de errado.


Mas minha ética é arcaica mesmo, pra mim não tem meio termo, se estou com alguém, estou ali, se mudo de ideia saio fora, mas não gosto de relações abertas, respeito quem segue esse pensamento, mas no meu caso sou assim e pra mim é falta de ética sair por aí galinhando sem a esposa saber.


Cada um que viva com sua ética e seus certos e errados, desde que esses não incluam magoar ou ferir algum ser vivo, quando isso acontece não tem mais argumento, ultrapassar o limite de dor dos outros é mais do que falta de ética, é covardia.


Iara De Dupont

3 comentários:

Anônimo disse...

Não acho que ter ética seja uma coisa medieval. Infelizmente, o mundo está nojento, com pessoas podres que não se importam com a felicidade de ninguém a não ser a delas mesmas.

Achei legal vc ter recusado a "proposta indecente", kkkkk... mas é triste verificar a falta de valores que assola o mundo atual.

Anônimo disse...

onde eu assino?clapclapclap....

Anônimo disse...

sem contar aqueles que mantem uma amante, e promete a vida inteira que vai largar a esposa pra ficar com ela assim que as crianças crescerem, ou assim que a esposa melhorar de saúde...pq ele vive com a esposa como irmãos. kkkkkkkkkkkkkkk é cada uma que os homens inventam, e é cada mulher que cai, que dá até medo kkkk.
o homem que trai compulsivamente não larga a esposa nunca pra casar com amante

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...