ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

07 fevereiro 2013

Amor, tatua meu nome no teu rosto?





A moça antes de sua loucura de amor












Já tatuada ao lado do seu amor e com o nome dele no rosto
Não sei se é educação ou uma maneira arraigada de pensar, mas os seres humanos adoram um drama e fazem de tudo uma coisa enorme, dando a pequenas coisas um tamanho que elas não tem.

Em um programa de televisão um casal tentava melhorar o relacionamento, a esposa parecia loucamente apaixonada, tudo fazia ela se derreter e o marido parecia distante, de saco cheio e ainda por cima calado. Ela falava dele como se ele fosse incrível e cheio de qualidades, mas não explicava porque ele não ajudava em casa e não se dava nem o trabalho de responder alguma coisa quando ela perguntava.


O que essa moça passa muitos passam, sejam homens ou mulheres, mas quem nunca se apaixonou e deu ao seu amor um tamanho que ele não tinha? Os psicólogos dizem que essa fase de encantamento é natural, vemos o que queremos ver, dimensionamos as qualidades e abstraímos os defeitos, caso contrário ninguém se apaixonaria por ninguém.


Mas que tão longe podemos ir ou por quanto tempo? Não tem erro, a pessoa está ali na nossa frente, quanto tempo vamos estar vendo e achando que é a coisa mais incrível do planeta?


Eu entendo isso por um tempo, mas depois acho que é uma maneira meio estranha de viver, quase psicótica, vendo qualidades onde elas não existem e vendo heróis ou heroínas onde estão apenas seres humanos.


Conheço gente que consegue passar rápido por essa etapa e tem ótimos relacionamentos, já que aceita o ser humano que tem na sua frente e não fica sonhando com coisas que não existem.


O ser humano é assim, de um pequeno problema faz um drama, uma ópera, tudo que é pequeno fica grande e muitos não aceitam nem se apaixonar senão for loucamente, assim, de perder a noção das coisas mesmo.


Dá vontade mesmo no mundo que vivemos conhecer alguém fora de série, incrível, alguém que mereça toda essa admiração, mas isso não existe, o ser humano é por natureza limitado e no seu convívio chato, seres inacreditáveis estão apenas na ficção.


E saiu esta semana a história de uma moça que conheceu o amor de sua vida e vinte e quatro horas depois tinha tatuado o rosto com o nome dele. Ela não esqueceu o discurso, disse que é o amor da vida dela ''É um símbolo de nossa devoção eterna. Eu gostaria que ele tatuasse cada centímetro do meu corpo''.


O que se pode dizer a essa moça? Quanto tempo vai levar para cair a ficha? Se eu fosse a mãe dela eu teria perdido a voz, não poderia dizer nada, tamanho o impacto que eu ia ter.


Não sou contra romantismo nem mel, mas sou a favor de relacionamentos mais transparentes, mais humanos, mais reais, longe de todo esse açúcar industrial que faz as pessoas esquecerem que estão diante de outro ser humano, não de um ser perfeito.

Muita gente está malhando a menina, mas eu já vi histórias de pessoas que se conheceram e se casaram em vinte e quatro horas. Tudo bem que casamento pelo menos a pessoa pode se separar, já o rosto da menina vai ser uma viagem longa, porque não tem como remover a tatuagem.

A história crua das pessoas pode ser mais interessante do que essas fantasias de amor. O imprevisível também tem suas vantagens e não ver o outro de um tamanho maior, também elimina a pressão de ser sempre maravilhosa para ele. Falta nas relações mais noção das coisas e menos loucura.


Quem disse que amores só se vivem na loucura? Tanta coisa boa acontece com as pessoas e ninguém está surtado ou vivendo um momento louco. A paz, o conhecimento de alguém também tem coisas legais, ninguém precisa sair por aí adorando seu amor como se fosse o Messias.

O amor não é a loucura de tatuar o nome do amado no rosto, mas sim de aceitar ele como é, sem verniz. Amar um ser humano nos seus erros e acertos dá mais trabalho do que fazer loucuras de amor. É mais fácil achar que namora com um super-cara do que aceitar que é outro igual a tantos. Mas essas fantasias que se colocam nas pessoas são como um vidro no meio da relação, o dia que quebrar sai todo mundo machucado.


Iara De Dupont


2 comentários:

Anônimo disse...

Essa garota que tatuou o nome do cara que ela tinha acabado de conhecer devia ser internada num hospício!! Só pode estar louca!

Anônimo disse...

Um dia o arrependimento vai consumir a alma dela, vai pensar até em suicídio, sinceramente. Estragou o rosto por uma ilusão.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...