ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

10 outubro 2012

Todo mundo emagrecendo (eu vivo outros dilemas..)





Já passei da idade de pensar que se eu estivesse em outra pele seria mais feliz. Comecei há algum tempo a aceitar o inevitável, essa sou eu e serei sempre eu, seja nos próximos dez anos, nos próximos cinqüenta e se ainda por cima os espíritas estão certos, então serei eu por muitas vidas ainda.

Um dia a gente cansa de sonhar em estar em outra pele, em ser outro alguém. Sou estranha mesmo e já aprendi a lidar com isso.


Ontem uma amiga minha me contou sobre uma dieta, perdeu dez quilos, falou durante horas sobre isso, como se fosse seu único problema, a única coisa pendente em sua vida. E hoje abri os sites de notícias e parecia um festival de celebridades brindando seu emagrecimento.


Uma celebridade Fernanda Paes Leme falava sobre os cinco quilos perdidos para a próxima novela, Kelly Osbourne contava sobre sua dieta de alimentos da mesma cor e do horror que pegou a engordar, Thaís Araújo falou sobre trocar pão por aipim no café da manhã e Giovanna Antonelli sobre correr para ficar em forma.


Como sou realmente estranha posso confessar uma coisa, adoraria emagrecer, mas entre meus problemas existências esse não é o centro deles.


Tenho tantas dúvidas sobre meu futuro, minhas escolhas, meus erros amorosos, minhas decisões precipitadas, que não deixo de me perguntar, as pessoas realmente só se importam em emagrecer?

Porque para isso basta uma dieta, mas e para saber viver feliz como  se faz?

Vivo no meio de dilemas, questões não resolvidas e sonhos não concretizados, mas as pessoas parecem viver apenas na dieta, como se o corpo fosse o único que importasse.


Quisera eu que minha alma fosse como meu corpo. Se estou infeliz como um brigadeiro e mudo de humor, mas minha alma não aceita esses subornos e me leva aos infernos quando quer.


Ah, que delícia deve ser uma vida que apenas é gasta em emagrecer, sem duelos emocionais nem dúvidas existenciais.

É só isso que as pessoas querem, ser magras? Ninguém questiona seus pais, sua educação, seu passado, seu futuro, só eu?

Eu seria hipócrita se dissesse que a balança não tem um peso em minha vida. Tem sim, está no banheiro e às vezes passo por ela disfarçando, porque sei a besteira que fiz no dia anterior.


Mas minhas angústias em relação a vida vão além disso, tenho plena consciência que meu corpo deve ser bem tratado, porém ele só me acompanha nesta existência, já minha alma será minha parceira por séculos e isso me preocupa.


Todos querem emagrecer, mas ninguém quer realmente mudar? Eu tento todos os dias melhorar o que me atrasa, me oprime e isso não é meu peso. Ninguém quer ser melhor, ninguém quer se superar, ninguém tem crises maiores do que o próprio peso?


O que existe no peso que as pessoas se desesperam tanto e ignoram outras questões mais importantes? É realmente melhor ser magra do que ser uma pessoa realizada, completa?


É mesmo o peso que faz a diferença? Mas por que minha surpresa, já conheço o mundo e sua hipocrisia, sua gordofobia, seu horror a tudo que não viva e morra no padrão estético imposto.


Tudo que vejo nos sites é como afinar a cintura, alimentos que tiram o inchaço, comida que acelera o metabolismo, mas eu me pergunto,só eu sofro com minha alma? Só eu fui premiada com um corpo que vive em dietas e uma alma que vive no limbo?


Será que eu estou tão errada que não percebo que sou apenas um corpo neste planeta, portanto devo me preocupar em emagrecer e não ficar pensando em crises existências?


Tanta gente querendo saber o que emagrece, e eu aqui, no fim do mundo, querendo saber o que pode aliviar as perguntas da minha alma e encurtar o meu caminho a um lugar que me traga paz e realização.


Todos contando calorias, e eu contando horas, meses, dias, anos, para ser feliz, para que minha alma encontre seu caminho.

É, sou estranha mesmo, tão estranha que já me acostumei a minha pele e não trocaria ela por nada. E ainda acho que minha alma é mais importante que meu peso.

Iara De Dupont


7 comentários:

Anônimo disse...

eu poderia ter escrito esse post! sinto exatamente o mesmo...

Fernanda disse...

Concordo muito... eu não vi tais reportagens, mas de forma geral, isso parece ser o que importa para a maioria das pessoas... Eu também queria estar no lugar delas, pois parece que o único problema é com a estética, com 3 kg a mais... Meu peso carrego no coração, que tem tantas angústias, medos, dilemas, vontade de voltar no tempo e fazer muita coisa diferente... meu peso também está na alma,essa sim, queria que fosse leve... ainda que meu corpo fosse muuuuito pesado. Se minha alma e coração fossem leves, eu seria completamente feliz...
Bjs,
Fê =\

Iara Maria Carvalho disse...

aaahhhh Iara....
que perfeição criatura!!!
cada vez sou mais apaixonada pelo que vc escreve!
e olha que passei por umas esses dias...
sabe, há algum tempinho tento perder alguns quilos por recomendação médica, não ficar magra, mas conseguir controlar minhas vááárias crises compulsivas, resultantes não do fato de eu ser gorda, mas pura consequência de outros tantos problemas existenciais, emocionais e mentais mesmo.
coloquei até no meu blogue um minidesabafo sobre a neurose que toma conta de algumas pessoas, pensando somente em emagrecer, muitas delas nem sendo gordas!!!
fui bastante criticada, não exatamente no blogue, que mal foi comentado e, certamente, perderá algumas seguidoras... mas fui comentada em outros blogues e tal...
acho muita, mas muita limitação messsssmo quem se arvora a levar uma vida inteira a somente pensar em perder peso... e, por mais que justifique que se está pensando na saúde e não na estética, deixa, com isso, de levar em conta muitas outras coisas que também fazem bem à saúde!
mas como querer que todos tenham uma compreensão holística da realidade ou uma necessidade dela, se nem eu sei bem como se faz isso?!
imperfeitos. todos somos.
beijosssss

Carolina disse...

Iara,
não vou conseguir escrever grandes comentários hj, pq estou muito cansada. Mas mesmo cansada, ler esse texto deixou meu coração mais leve. Fico feliz em saber que não sou a única que acha que a vida vai além do número que aparece na balança.
Beijos,
Carol

@BlzasemTamanho disse...

Vc como sempre escreve muito do que penso, faz poucos dias mn irmã me intimou a fazer dieta e eu respondi.
Agora não posso, to com muita coisa para pensar e emagrecer não é uma prioridade.

Fico as vezes pensando que sou louca de nao querer o mesmo que todo mundo, mas ai vejo que tem gente que pensa além da estética como vc.


Bjmmm

Lau disse...

Depois que fiquei adulta (pq crescer ainda estou tentando ou nem tanto) custumo dizer que na infância era infeliz e não sabia. minha mãe, que mesmo sem saber é libertária,fomentou uma prole capaz de qualquer coisa. o mundo precisou ir nos tolhindo aos poucos,mas nao sem resistirmos... eu ja disse aqui que ser gordo é uma coisa que incomoda mais aos outros do que ao gordo em si. a última coisa que me faz sentir inadequada é o tamanho do meu corpo e a única coisa qu deixei de fazer por ser gorda foi usar um jeans 38. Mas td bem, várias marcas fabricam jeans 48/52 que eu compro e nem uso pq me sinto muito mais mulherzinha de saia!

Suzana Neves disse...

Por isso que não visito portais me dá nojinho e pensar que já fui assim

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...