ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

08 outubro 2012

A Suécia nos seus dias de Chávez


Meu humilde blog tem a honra de apresentar a família real sueca

Um dia depois das eleições dá uma ressaca estranha. Deve ser porque pelo menos em São Paulo batemos recorde de candidatos ruins.
Mas o pessoal está mesmo reclamando da Venezuela, já que Chávez ganhou a eleição.

O que acho engraçado é ver como as pessoas vivem em um sistema e estão crentes que vivem em outro.

A imprensa britânica não tem nenhuma simpatia pela figura do Chávez, então detonou  a vitória dele.
Os ingleses se acham livres de ditaduras, acham que navegam no mar da liberdade.
Mas na Venezuela a imprensa é controlada e todo mundo sabe disso, ninguém acredita que lá a imprensa é livre.
Já na Inglaterra dizem que a  imprensa é livre, mas quando as fotos da Lady Catherine nua foram publicadas, o seu marido, o Príncipe William entrou com um processo. Mas isso é lento demais, então a editora da revista foi levada a um interrogatório, só ameaçaram e mesmo assim ela não entregou o nome do fotógrafo que tirou as fotos. Dado o caso a polícia britânica se viu na obrigação de invadir uma redação de revista e levar tudo que encontrasse, computadores e documentos, tudo que pudesse dizer quem é o fotógrafo.

Que liberdade é essa? Se isso tivesse acontecido na Venezuela iam dizer que Chávez é assim mesmo, um ditador, mas na Inglaterra ninguém reclamou da polícia invadindo e quebrando uma redação, como se isso fosse normal e como se as fotos tivessem abalado a segurança nacional.

Desde quando em uma democracia a polícia pode invadir e quebrar uma redação? Isso só acontecia no Brasil da ditadura, hoje acontece ainda nos territórios dos coronéis, mas não é aceitável uma coisa dessas debaixo de nenhuma circunstância.

O fotógrafo está escondido, não é difícil imaginar o que vai acontecer com ele quando for encontrado, se é que não aparece antes morto boiando no rio.

Aqui no Brasil muita gente criticou Chávez e agradeceu aos céus que somos livres. É, acho que somos mesmo, a imprensa aqui é tão livre que um jornalista que denunciou crimes cometidos pela Rota de São Paulo teve que sair do país, de tão livre que a imprensa é, o rapaz ameaçado por muitos teve que sair correndo.

Meu único consolo é que não somos os únicos que acreditamos viver em um mar de democracia e liberdade, estamos tão enganados como muitos países, que acham que só porque podem ir ao supermercado a hora que quiserem são um povo livre que tem seus direitos respeitados.

Até os suecos, os intocáveis, também estão acreditando que são livres para dizer o que pensam.
Semana passada uma das artistas suecas mais reconhecidas por lá, Elisabeth Ohlson Wallin fez uma sátira política da família real sueca na revista na qual trabalha.
E lá no paraíso dos direitos humanos, a família real sueca não gostou. Imagina, mexer com a realeza no século XXI, uma realeza obsoleta, totalmente insignificante, mas ainda assim são realeza.
A sátira era sobre uns supostos rumores do Rei Carlos XVL Gustavo, que parece gosta de frequentar os Batacláns suecos, é chegado em uma ''quenga sueca''. Já foi visto em algumas casas de strip-tease e bordéis.

A família real sueca resolveu processar e quer mais, pediu a cabeça da moça, querem ela fora da revista e não é nada pessoal, a casa real nem reparou que é uma revista anti-monarquia, não tinham visto esse detalhe, querem ela fora porque segundo a assessoria da casa real :''Ninguém está obrigado a suportar qualquer coisa. Isso vale para o rei e a rainha. As imagens são um insulto,ofensivas e malvadas''.

Estão todos irritadinhos com essa sátira,como se o assunto fosse de alguma importância. Ora,nem precisa ser rei para frequentar esses lugares  e eu conheço muitos plebeus que frequentam há anos os puteiros da vida.

Tanto ódio com a artista e ela nem mencionou o fato de que as contas nos bordéis são pagas com dinheiro dos impostos dos suecos, mas ninguém está preocupado com isso, a casa real garante apenas que a ofensa cruzou os limites e feriu a Rainha Sylvia, que poucos sabem, mas é brasileira.

É, parece que a democracia e a liberdade de imprensa são coisas de planetas bem distantes. Agora até a casa real sueca tá ficando ''cagadinha'' com essa nova mania que as pessoas pegaram, de dizer o que pensam.

Não critico a Venezuela porque ao contrário do resto do mundo eles sabem bem onde estão pisando e como vivem. Bestas somos nós, que saímos a votar e nem percebemos que os candidatos fazem todos parte do mesmo esquema, vamos lá apenas para dar um show para a televisão, que adora falar do processo democrático que existe no Brasil.

E os ingleses e suecos vêem de longe a América latina e pensam que somos um bando de pobres diabos. Eles se acham livres, tão livres, que nem percebem a monarquia invadido, quebrando redações ou perseguindo uma artista.

É, felizes os venezuelanos que sabem onde estão. Já nós e os europeus estamos na merda, mas convencidos que vivemos em pastos verdes e temos liberdade para correr. E ainda tem sueco que enche a boca para dizer que a monarquia sueca é um exemplo, porque é apenas representativa, não tem poder e respeita os limites disso. Ah, sim, imagina se tivessem poder essa artista que teve a audácia de brincar com a preferência do rei pelos bordéis já ia estar com sua cabeça pendurada na entrada da cidade, mas como a Suécia é livre ela só será processada e vai perder o emprego. É, deve ser isso a famosa liberdade de imprensa do século XXI.


Iara De Dupont

Um comentário:

Anônimo disse...

O Brasil é um país tão livre que o voto é obrigatório!!!! "Brasil um país de tolos."

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...