ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

26 setembro 2012

As sinhás do século XXI (estamos na lama )





Adriane Galisteu e a babá escrava
As vésperas de uma eleição o que não faltam são promessas. Caso algum político fosse cumprir metade delas precisaria de cofres cheios, mais do que quatro anos de mandato e espaço físico para seus projetos de transporte.
Um dos candidatos insiste na educação, só o acesso ao ensino superior pode mudar este país.
Concordo plenamente com isso e muitos criticam essas universidades de 279 reais por mês, mas é melhor isso do que nada, quem gosta de estudar vai encontrando o caminho aos poucos.

Mas somos um país tão diferente de todos, tão além da imaginação que temos dois problemas educacionais na nossa frente. Existe o social, pessoas que não tem acesso a educação, abandonadas pelo governo e existe o moral, pessoas que foram educadas, muitas tem até doutorado mas se esforçam para agir como se não tivessem educação, demostrando uma falta total de moral, de ética.


Dias desses saiu uma professora com doutorado ofendendo um guarda da faculdade, chamando o rapaz de ''macaco'', acabou tudo na delegacia e ela se desculpou com aquele cinismo clássico de classe média, aquela desculpa que não esconde o desprezo nem o nojo ao que considera inferior. Espero que o rapaz não aceite desculpas e processe a professora.


Com o país crescendo mais pessoas vão frequentar as universidades, mas quem vai educar a classe média e alta que já passou pelos corredores da universidade e não aprendeu nada?

Na faculdade não se aprende ética, mas se aprende história e isso deveria dar uma noção as pessoas das coisas que não podem mais ser feitas.

Todos garantem que estudos te ajudam a subir na vida, mas a classe média e alta usa os estudos para manter seu padrão de vida, o problema é que esse padrão é atrasado, ofensivo e colonial, então como vamos para frente com esse comportamento inadequado?


Ricos querem manter seu dinheiro para pagar seu exército de escravos, não sabem nada de direitos civis nem de sociedade igualitária. É o mesmo sistema dos coronéis, a diferença é que essa classe alta atual pelo menos paga alguma coisa, ao contrário dos seus antepassados que não pagavam nada aos escravos e por pagar acha que está fazendo um favor.


Mas a mentalidade é a mesma. Todos os dias saem fotos de celebridades no site Ego na praia, restaurante, shoppings e afins. E todos os dias a mesma imagem, diferentes celebridades brancas caminhando na rua, seguidas por uma babá, quase sempre negra, empurrando o carrinho da criança ou carregando as sacolas.


Já vi foto de uma celebridade saindo da padaria e atrás dela uma empregada negra carregando o pacote de pão, mas medieval que isso não existe. Quando fui procurar uma foto agora de alguma celebridade com suas babás fiquei horrorizada de ver a quantidade de fotos no Google, quase todas as celebridades saem as ruas com suas babás nem que seja para carregar sua garrafa de água enquanto malham.


Que porra de sinhás são essas que não conseguem empurrar um carrinho de criança ou carregar uma sacola?Quem nunca viu pessoas assim? Não precisa ser celebridade, basta dar uma volta pelos bairros nobres e a imagem se repete, a sinhá caminhando linda e formosa e atrás seu exército de escravos carregando sacolas de lojas e o filho de ouro.


Muita gente critica os americanos, mas eles são exemplo em muitas coisas, a maneira como lidam com as questões raciais é muito mais avançada que nós, aqui no sítio Brasil. Celebridades americanas não aparecem com babás nas fotos, em uma sociedade que ter babá significa ser milionário, eles sabem que é de péssimo gosto e se ainda por cima a babá for negra, então vai levantar um conflito racial, uma foto de uma celebridade branca acompanhada de um exército de empregados negros custaria a carreira da celebridade.


Aqui não, todos têm orgulhos de seus escravos. Semana passada, antes de parir Angélica estava em uma churrascaria com seu marido Luciano, seus dois filhos e duas babás!

Ora, vá ser incompetente assim lá no inferno. Minha mãe não teve babás e trabalhava, carregava sacolas com fraldas e nos levou a todos os lugares e ninguém morreu por causa disso.

Quantas mulheres saem aos shoppings com filhos? Tudo bem, é um porre, criança é difícil de controlar mesmo, mas ninguém mandou ter.


Como este país vai se educar, se estão partindo da ideia que apenas os mais pobres devem ir a faculdade? E quem vai educar essa classe alta, que muitos tem seus mestrados e doutorados? Quem vai mudar essa mentalidade de casa grande-senzala?


É muito mais perigoso para um país uma classe dominante que luta para manter suas apologias a escravidão, do que ser um país de analfabetos.

Porque então essa mentalidade de sinhá começa a fazer efeito em todos e as pessoas vão querer enriquecer para poder ter escravos também.

E qual será o seguinte passo? Importar escravos da China, daqui a pouco todos no Brasil vão ter diploma superior e dinheiro, então vão poder comprar muitos escravos.

O mundo caminhando pra frente, no século XXI e nós vamos ser a única nação no mapa, a mais rica de todas, que vive em pleno século XIX. Chique e elegante aqui vai ser ter sua senzala moderna cheia de chineses.

Aqui não interessa ser só rico, o importante é ser sinhá e ter as escravas empurrando o carrinho da criança. Sinhá gosta de desfilar e mostrar seus escravos. Coisa de gente fina mesmo.


Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...