ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

12 março 2012

Amigo, um dia eu já fui você ( acorda !)




Pior do que fazer besteiras é ver os outros fazendo. Conversando com um amigo ele me contou que anda conversando  com uma ex. Ela está casada, mas eles ainda se falam.

Adianta falar alguma coisa? Não. Mesmo porque quando eu fiz besteiras ele me disse um monte e nem escutei. O que são verdades para mim não significam nada para o outro.
Mas sou uma fiel crente de que o tempo ensina, com métodos ortodoxos, mas ensina a fazer as coisas de uma melhor maneira. Voltar ao lugar onde fomos felizes não traz a história de volta, nem nos faz viver de novo o que queremos.

Falar com ex é uma roubada, ainda mais sonhando com a pessoa. No momento eu posso dizer que não tenho nenhum ex, simplesmente porque não sou a mesma. Só poderiam ser meus exs se eu ainda fosse a mesma, mas não sou mais.

O que eles podem me dizer ou não, perdeu o significado, o sentido. Perguntei ao meu apaixonado amigo:
 -Você é o mesmo? 
Não. 
-Então por que conversar com ela?

Porque a amo e quer ver ela se realizar .

Ah, linda desculpa, também já disse isso. Ora, alguém quer ver o ser amado se realizar longe de nós? Isso não existe. O ser amado é como um sol, queremos ele aqui, todos os dias, na nossa vida, afastando as noites.

Um amigo uma vez me disse que eu tinha mania de andar nas ruínas, falava muito do passado.Tem razão. E meu passado não é tão interessante assim, mas eu repetia ele até cansar.

Hoje não sairia com nenhum dos meus ex, nem ligaria. Claro, sempre tem um ou outro que ainda me faz suspirar, mas por isso mesmo mantenho longe, porque gosto de suspirar de vez em quando. Mas não sou a mesma de ontem, então não teria nada em comum com eles.

Acabei me irritando com meu amigo. Para mim ele deveria assumir que ama até a morte a ex e não se conforma com o casamento. Acho um porre essa conversa de querer ver a ex feliz, plena, mesmo que com outro. Ele insiste que o amor é nobre, também acho,mas não o amor humano, o amor de uma pessoa a outra. Ah, deve existir gente assim, bom, não é a maioria.

A ex dele está plena , casada, com filhos e ainda tem um ex chorando pelos cantos por ela. Ele não, ficou preso a uma corda invisível, vendo a vida acontecer de longe, vendo a mulher que ama nos braços de outros.
Minhas conclusões não vieram em doces de algodão e suspiros. Apanhei demais, mas algumas coisas aprendi. Uma delas é que minha felicidade não vem depois da felicidade do benhê e que não vale a pena chorar meia lágrima por quem não gostou de mim.

Já falei ao meu amigo que se a ex gostasse tanto dele teria resolvido a vida antes, não teria saído como louca casando com o primeiro que passasse na rua. Ele diz que os dois se atrapalharam. Isso acontece, mas quando acontece temos que deixar ir, se um dia tiver que ser será.
Fico chateada de ver ele rastejando, se comportando dessa maneira, caminhando e seguindo migalhas que ela deixa no caminho. Pior do que amor não consumado é o amor de gotas.

Vale a pena amar alguém assim? Não. Isso pra mim não é amor, é um veneno que a pessoa bebe, se consumindo aos poucos, achando que está amando. Ora, nem parece ter amor próprio, quanto mais amor para ela.
Aí se eu fosse Deus! Tanto que ele dá para todos, tanto amor. E as pessoas escolhem isso, amar quem não ama, não se amar e sair pela vida mendigando amor, como se não merecessem ser amados.

Tenho pena do meu amigo, mas já disse a ele amar quem não nos ama é o primeiro passo para se derrubar, para entrar em um espiral de falta de auto estima, ausência de amor próprio e o caminho é sinistro.
Amar quem não nos ama é uma arma apontada na direção errada, a cabeça de quem ama e não é amado.

Iara De Dupont

2 comentários:

Poeta da Colina disse...

Amar demais jamais significará que não se pode amar de novo.

Podemos ser muito mais felizes do que nos deixamos ser, pena nem todos enxergarem essa liberdade.

Escritor em treinamento disse...

Amores perfeitos nunca serão correspondidos, também pudera, como corresponderia a criatura amada, do alto de seu pedestal, o admirador aos farrapos em posição de clemência?! O amor devolvido teria de ser visto com suspeita: "talvez ele não seja tão bom assim se ama alguém como eu"

Enfim, Nietzsche fala melhor do que eu sobre isso, estou praticamente parafraseando.

Mas indo direto ao ponto, existe uma forma especialmente cruel de Amor perfeito (ou platônico) quando, ao invés de nos apaixonarmos pela ideia imediata de uma pessoa, nos fixamos a uma lembrança, uma ideia solta no tempo e espaço e portanto inatingível, impossível de ser destruída ou refutada. E daí, Iara, consigo imaginar a parcela de frustração que você deve sentir ao tentar argumentar com seu amigo.

Já que... esse "falso ídolo" é impossível se achar e queimar.

E enquanto existir vai, como disse, impedi-lo de qualquer forma de amor próprio... esse sim, o mais importante, o mais perfeito. Afinal, não teremos igual acesso a nenhum objeto de afeto quanto temos a nós mesmos e mesmo assim sabemos como pode ser pouco, como nos perdemos do que somos.

Claro que... tudo isso se perde quando eu estou do lado de fora, longe de minhas ponderações, raciocínios e cálculos. Sou, como todos os que amam, um grande hipócrita.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...