ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

04 fevereiro 2012

Não existem seres humanos de papel






Alguns adultos ainda insistem em acreditar que são crianças. Gostam de ser tratados como elas, de que tudo seja explicado e mentiras não são bem vindas. Mas na realidade agindo assim se perde a noção das coisas.

É vital para viver neste planeta a malícia no olhar. Temos que saber olhar as coisas e perceber o mal que às vezes elas trazem, quem tem o olhar treinado sofre menos. Já vi pessoas apenas pressentirem coisas erradas depois de uma olhada rápida.


Mas nesse mundo infantilizado as pessoas jogam a culpa nos outros. Todos sabem como funcionam as capas de revistas, mesmo assim reclamam. Saiu uma foto da Cristiane Torloni em uma capa de revista, com todos os recursos e depois outra foto improvisada na praia. Não é o mesmo corpo, mas quem em sã consciência acredita nas capas de revistas?


Conheci muitas mulheres magras em alguns anos de teatro. Sim, é possível ser magra como nas fotos, mas a grande maioria não tinha o corpo tão definido como das revistas e nem o mesmo tom de pele no corpo inteiro.


Não entendo porque as pessoas reclamam das capas de revistas. É como se eu olhasse o gibi da Mônica e achasse um absurdo que o pai dela não tivesse levado a menina ainda para colocar aparelho nos dentes. Mônica não é real, assim como essas capas também não são.


E as pessoas se surpreendem quando duas fotos são comparadas. Ah,mas a indústria mente então. Sim, e as pessoas compram as revistas, se estão tão irritadas, não comprem e ponto final.

Já vi correção até em foto de modelos plus, no tom de pele e em outros detalhes.
Cristiane Torloni parece perfeita na capa da revista, mas ela não é assim, ninguém é assim.
Talvez meses de academia, procedimentos estéticos e muita fome deixem um corpo bom para o carnaval. Mas ainda assim as meninas usam e abusam do brilho no corpo, de truques que são simples mas escondem muitas coisas.

Se comparar a uma capa de revista é se auto mutilar. É melhor então se comparar as capas de gibi, onde tudo ali é fruto da imaginação de alguém.


Não entendo porque as pessoa sempre reclamam quando vem que a pessoa da capa não é a mesma que anda pelas nas ruas. Parecem crianças, fazendo questão de acreditar em bruxas, castelos e príncipes.


Pior do que isso são as celebridades que fazem questão de dizer que também tem seus dias ruins. Ora, se eu tivesse dez profissionais me arrumando todos os dias seria comparada a muitas deusas.


Elas não existem, elas são de papel. Mas nós somos reais e está na hora de trabalhar a cabeça e olhar, perceber em segundos que aquilo ali não é real, portanto não pode nos atingir nem estragar nosso dia. São mulheres de computador, criadas na cabeça de editores alienados, que nunca viram uma mulher de perto.


Além disso se tivéssemos o poder de consertar nossos defeitinhos, arrumar uma coisa ou outra, poucos iriam pensar no corpo. Todo mundo carrega uma vida nas costas, todo mundo gostaria de mudar alguma coisa do seu passado e com certeza ao receber esse poder, quantas lembrariam de apagar as estrias? Tanta coisa para apagar e alguém escolheria a celulite?

Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...