ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

25 novembro 2011

Mi linda Cuba! (liberem já os impostos dos perfumes! )


Lembro de uma amiga cubana me contando sobre sua prima que fazia parte de um negócio ilegal em Cuba. Não ficou rica, mas ia vivendo na ilegalidade. Achei que eram drogas, mas ela logo explicou que não, era um mercado negro de papel higiênico, artigo de luxo em Cuba.
Achei aquilo um absurdo, um dos muitos que acontecem naquela ilha. Me achei uma garota de sorte, já que no Brasil as coisas não são assim.

Mas são! Eu que não tinha reparado. Sem internet eu não via o que acontecia ao redor do mundo e não sabia quantas coisas existem no mundo para serem consumidas.
Existem coisas demais, mas no Brasil coisas de menos.Tudo é triturado pelo imposto e chega na nossa mão como se fosse folheado a ouro.

Quero um perfume e quero ter o direito de comprar esse perfume a um preço justo. Mas aqui, nesta ilha Brasil não tenho esse direito. Existem poucas marcas locais e cobram o que querem, também enforcadas nos impostos. Posso até achar esse perfume em shoppings, mas então vou pagar 4 vezes o valor real dele.
Em um site brasileiro muito famoso, ele custa 289 reais, já em sites americanos ele custa 25 dólares, que seriam uns 50 reais, já incluído no preço os impostos e lucro.

O que eu tenho que fazer? Me comportar como uma pessoa que vive na ilegalidade, procurando como comprar esse perfume sem despertar suspeitas no sistema? Como centenas de pessoas fico procurando brechas para poder ter o que quero.

Sei que compras acima dos 50 dólares em sites lá fora não são taxadas pela receita federal, mas emperram nos correios, em uma sistema arcaico e medieval que não tem condições de fazer as coisas mais rápido. São 23 milhões de brasileiros usando a net para comprar e 19 mil funcionários tentando dar conta do recado.

É pior do que morar em Cuba. Lá se sabe que não se pode fazer nada e ponto final. Já o Brasil é o país do consumo, vai fechar o ano com uma venda de 6 bilhões de dólares de perfumes, passando os Estados Unidos com 5 bilhões.
Por que dizem que podemos consumir tudo se os impostos impedem isso? Eu não tenho opções como americanos e europeus tem.

Quero consumir e pagar o preço justo, incluindo os impostos. É a lógica do mercado, o que movimenta a economia. Mas pagar 150 dólares por um perfume que vale 25 dólares  é injusto.

No fim parecemos macacos, nos contentando com qualquer coisa. Com 125 dólares se pode comprar um dos melhores perfumes do mundo. Com 25 dólares se pode comprar um perfume meia boca, que chega ao Brasil com o preço de um exclusivo.
Dizem que tudo pode ser consumido aqui, recebemos o mínimo, achando que é o máximo, pagamos impostos como se tivéssemos 4 casas reais, um insaciável rei e uma corte maluca. E sonhamos sem perceber como somos roubados.

O perfume de 289 reais, que lá fora vale 50 reais está esgotado no site. O sistema comemora, melhor do que um bando de macacos, é um bando de macacos que paga qualquer preço sem se perguntar se é justo ou não. Isso é bom demais, macacos que consomem as coisas meia boca da vida achando que são as exclusivas.

Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...