ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

07 outubro 2011

A solidão nossa de cada dia



É impressionante o quanto nós seres humanos somos sozinhos. Evitamos a todo custo mergulhar nessa imensa solidão. Falamos de esporte, trocamos receitas de cozinha, reclamamos de novelas e tiramos sarro de celebridades.

Mas e ter uma conversa íntima, quantos tem alguém para fazer isso?

Na superfície todos temos amigos e conversas, mas são conversas moles. Impossível falar com alguém os medos que nos assustam, as coisas que nos torturam. Lá dentro, nessa parte da alma somos solitários, sem ninguém por perto.

É como caminhar em um abismo de solidão. Com alguém próximo podemos reclamar dos pais, dos namoros, mas só nós sabemos nossa história e o peso dela.

Todos tentam fugir desse momento. Não há quem possa entender o que vivemos nem a dor que sentimos. Para que explicar o que apenas nós vivemos? As pessoas podem ser legais, mas é difícil abrir o jogo inteiro, eu diria impossível.

Às vezes me escrevem e dizem que são pessoas sozinhas. Sempre penso, mas quem não é ? Ah, mas tem gente que namora! Pior ainda. Quantos podem contar o que corroí sua alma para o ser amado? E parecer tolo, frágil e bobo? O que nos torturam é bobo mesmo, principalmente o tempo. Não podemos mudar nada, mas ainda assim nos cobramos a situação, por que não fizemos de um certo jeito, por que erramos nisso? O que pensamos do que somos também fica lá embaixo escondido.

A solidão do que passamos é nossa. Ninguém sabe o que aconteceu, só nós sabemos e o quanto nos doeu.

É triste pensar que não temos ninguém para compartir o fundo da alma. Mas é um consolo saber que ninguém tem. Fingimos, gritamos, cantamos, dançamos, falamos, mas sempre estamos sozinhos, sempre mergulhamos na dor sem ninguém por perto, conhecemos nossa alma como se conhece uma casa. Uma casa sempre cheia de coisas mas vazia de pessoas. É só nós temos a chave para entrar.


Iara De Dupont

2 comentários:

Poeta da Colina disse...

São muitas máscaras. E cada dia mais que fechamos nosso lar, desinteressamos em conhecer o do próximo.

As pessoas parecem tão rasas que o profundo pode ser fatal.

ilma disse...

Adoro seu estilo!Queria poder postar alguns trechos d seus textos n meu orkut,fazendo difusão do seu blog, pode ser? Bjão

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...