ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

10 outubro 2011

Hoje é igual a ontem , que será igual amanhã


Fácil dizer que amanhã é outro dia. O problema é quando amanhã parece com ontem e acaba sendo a mesma coisa de hoje. Parece que nada muda o suficiente, nem a água sobe, nem a água desce.
É como navegar no marasmo, no calor, no tédio. Mudanças desejadas e batalhadas não aconteceram e agora? Minha mãe diria para deixar nas mãos de Deus. Mas não sei quais são os planos dele e por que deixar nas mãos dele se de repente eu posso fazer?

Achei que poderia fazer durante um bom tempo e fiz. Errei, consertei, comecei de novo. Acreditei, tentei, fiz. E quanto mais tempo passa mais me invade a sensação de não ver nada realizado, de nada ter mudado. Entre quem eu fui e quem sou apenas o tempo divide. Não há nada na minha história que possa mostrar o que fiz. Se perdeu no espaço, na areia, como aqueles castelos que o mar leva. 

Podia levantar de novo e recomeçar. Mas me deparei com um problema. Todas às vezes que  me levantei e recomecei, eu acreditava no que estava fazendo, carregava na alma a certeza que o tempo me faria justiça e eu poderia ver minhas conquistas. Hoje não carrego mais essa certeza. Nem a dúvida. A sensação de que nada vai adiantar me invade todos os segundos.

Minha mãe diz que milagres acontecem. Sim, imagino que sim, mas o que eu posso fazer? Sentar na calçada e esperar? E se eu não for a escolhida para o milagre, o que acontece?
Não acontece nada. O triste da vida é isso, o que acontece ou deixa de acontecer não está nas nossas mãos.

Hoje parece igual a ontem, mas agradeço por isso. Melhor do que não ter nada, é ter a sensação que pelo menos não foi pior.
Se tiver que viver e não ver o esforço virar conquista, se for para viver em uma paz de terra inimigas, então que minha vida seja como hoje, sem novidades, sem ares novos, a mesma coisa, a mesma comida, as mesmas pessoas, o mesmo tédio, a mesma tristeza, a mesma sensação de tempo perdido. Prefiro o vazio a dor.

Iara De Dupont

Um comentário:

Poeta da Colina disse...

Querem nos vender o efêmero e o imediato, mas o mundo precisa de muitas voltas e esforços para criar um novo horizonte.

Talvez não um amanhã, mas tenho uma vida.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...