ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

12 agosto 2011

Brinquedos novos e o tempo não passa por eles


Eu entrava no meu prédio quando uma vizinha me perguntou onde poderia vender sua televisão. Falei que não sabia e de repente chegou o marido e o filho carregando sua nova televisão LCD.
Percebi então que ela queria saber onde vender sua televisão antiga.
Não sou contra o consumismo, pelo contrário, se eu tivesse grana  também ia comprar muitas coisas. Mas me assusta ver como tudo parece ter uma vida curta, como os objetos se tornam tediosos para as pessoas.

Agora transferimos nosso desejo de eterna juventude aos objetos. Já que não somos eternos nem perfeitos, vamos cada vez mais encher a casa de brinquedos novos, como se fôssemos crianças que não querem crescer.
Caixas de papelão e coisas novas sempre lembram alguma coisa da infância. Ficamos atrás dessas sensações, querendo eternizar tudo o que temos.

Muita gente acha que ter objetos é uma questão de poder. Não acredito nisso. Penso que é uma coisa ligada ao tempo, a sensação de renovação, mesmo que falsa.

Eu adoro objetos e coisas novas. Porque não me perturbam, são lindos, novos, perfeitos e podem ser trocados a qualquer hora.
Já eu não. Estou presa a questões humanas, que não podem ser compradas, nem vem em caixas novas.
Quantas coisas nos causam boas sensações? Poucas. Para mim uma das melhores sensações do mundo é comprar perfumes pela internet. Fico esperando a caixa chegar, como se fosse Natal. E quando chega, nossa, o mundo pára. Não sei o cheiro do perfume e acho isso divertido , por mais idiota que possa parecer. É um minuto que eu me divirto profundamente.

É aquele segundo onde sei que o tempo passa para mim, mas não para meus brinquedos. Eles sempre vão ser novos, eu vou trocando, vou jogando neles toda minha impotência diante das situações e do tempo. Os brinquedos são como renovar as energias, mesmo que dure um segundo.

A sensação de comprar alguma coisa nova sempre é boa. Me faz lembrar que diante do desgaste do mundo, diante das coisas que não podemos mais mudar, diante das lembranças que atormentam, ainda existem brinquedos novos e caixas fechadas e o tempo não passa por elas.

Iara De Dupont

Um comentário:

Poeta da Colina disse...

Hoje penso muito em ter uma casa para morar.

Sempre quis um relógio de madeira, com "bolinhas de gude" que marcava as horas de uma forma diferente. Não comprei.

Guardo dinheiro porque o mundo precisa. Mas só por isso. Há muito que não me pode chegar pelo correio.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...