ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

10 maio 2011

Pensamentos em mandarim


Somos um país muito jovem, quase pré-adolescentes. Quando eu tinha uns onze anos era moda usar gel com purpurina. Eu comprava na farmácia e colocava antes de ir a escola. Não lembro ter pensado na vida nem no futuro. 

Assim são os pré- adolescentes. Imagina então um país, com duzentos milhões deles. Só querem saber de oba-oba. Diante disso vivem debaixo de doutrinamento onde são convencidos de pertencer a um país do futuro, inveja de todos. Se sentem mais especiais ainda. E assim vira a república do oba-oba. Ninguém investe em educação e parece que ninguém vê como isso prejudica um país.

Fábricas fecham e se mudam para a Índia, diante dos impostos locais tão absurdos. O progresso chegou, gritam alguns! Sim, centenas de fábricas chinesas desembarcam na república do oba-oba. Mas não vão dar emprego para ninguém, já trazem seus trabalhadores, escravos na verdade, sem décimo terceiro e sem sindicatos. Mas todo mundo hoje pode ter dois celulares, então parecem hipnotizados com isso e não reparam na leve inflação que começa a consumir o orçamento de muitos. Ah, mas hoje o Brasil é um país de oportunidades! Imagino que sim. Uma medida genial tira as bolsas de plástico do supermercado. Mas ninguém se preocupou em reciclar pessoas ligadas a indústria, para que pudessem trabalhar com o meio ambiente. Assim uma medida genial, necessária, vai levar trinta mil trabalhadores a serem demitidos. Como adolescentes as regras são feitas sem pensar em conseqüências.

Tem gente que acha que a Natura é brasileira, o Eike Batista é dono do Brasil, a Gisele Bundchen a guerreira ambiental, e que tem água pra todo mundo, tem gente que acha que a coisa mais importante agora são a construção dos estádios.

Adolescentes! O que fazer? Não vêem as matérias primas que são roubadas todos os dias e levadas a outros países.
Não somos o país do futuro, porque nem construir no presente sabemos fazer. Nem passado temos, quanto menos futuro. Talvez um dia duzentos milhões de adolescentes virem adultos. Sim, mas desconfio que vai ser tarde demais, então nesse dia o país já não será nosso, até nossos pensamentos vão chegar em mandarim. Vamos ver se alguém entende.

Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...