ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

28 abril 2011

Gráfico da vida


Às vezes a gente se esquece de fazer contas. Usar um simples gráfico. Aprendi isso com uma pessoa e mesmo assim nunca fiz. Era para uma dieta, apenas tinha que fazer um gráfico da minha vida, para ver se os períodos que eu estava mais magra coincidiam com algum período de felicidade e esperança. Nunca fiz esses gráficos.

Recentemente percebi que vários sintomas de síndrome de pânico estavam voltando a minha vida, depois de anos. Na hora surtei, achando que ia passar por todo aquele sofrimento de novo. Fiz o gráfico então. E percebi que esses sintomas voltaram em um período de profunda angústia, falta de fé e desencantamento de tudo. Seria então uma maneira de gritar em silêncio, com a síndrome voltando.

Seria mais simples diante de doenças, perdas, assumir o quanto estamos devastados emocionalmente, cansados e sem fé no futuro. Talvez isso possa aliviar os sintomas de alguma doença que insiste em aparecer nos dias sombrios.

Não sei se melhorei desde que esses sintomas apareceram de novo, mas pelo menos posso entender que apareceram em uma época estranha da minha vida, na qual me sinto impotente diante de tudo o que acontece. Passei os últimos anos engolindo raiva, para não quebrar emocionalmente, engolindo tristeza para não romper a corda que me segurava. Ainda me sinto assim, por isso imagino que os sintomas voltaram.

Vão sumir desta vez? Não sei. Nem sei se tinham sumido, mas eu tinha muitos anos sem sintomas fortes. Mas sintoma físico sempre é grito da alma. É mais simples dizer quando alguém pergunta se estou me sentindo bem, é melhor dizer que não, que me sinto triste, tão triste que às vezes nem os sintomas conseguem me derrubar. Tristeza leva a tédio, a falta de perspectivas. Para me construir novamente, dependo de mim. Não tenho exemplos na família, pelo contrário. Mas hoje simplifico, prefiro dizer que não tenho síndrome do pânico de novo, não foi ela que voltou, mas sim uma profunda tristeza  que pega carona em uma doença que eu nem sei dizer se um dia foi embora mesmo.

Iara De Dupont

Um comentário:

Sentilavras disse...

Acho q todo mundo adoece na tristeza. Eu sempre fico cheia de dores, qdo me sinto desiludida. Minha imunidade cai mto qdo estou triste. E fico horrorosa (por dentro e por fora) quando guardo raiva. E é como vc mesma disse: só a gente pode se curar desses males. Força aí!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...