ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

25 abril 2011

Garota má


Ser a garota má na minha família sempre foi muito fácil. Minhas primas sabiam como ser. Era só carregar na maquiagem, usar saias bem curtas, trocar o sapato por botas militares, fumar, beber, xingar todo mundo e beijar vários homens. Imagino que esse conceito seja usado em muitas famílias, porque perto da onde moro tem vários lugares frequentados por jovens meninas e sempre vejo elas assim, com essas roupas, tatuagens, fumando e dizendo que são bissexuais.

Entendi que a parte mais importante de ser má é dizer que é bissexual, a garota flexível que não liga para rótulos na busca pelo prazer. A sociedade apoia isso, simplesmente porque é o limite que eles aceitam das mulheres, que sejam más, abusando da maquiagem e usando roupas curtas.

Depois de um tempo você percebe que uma garota má é a Madonna. Faz o quer, passa por cima de quem quiser e chega lá, casa, cansa e manda o homem pastar. Mas por que ela seria má? Porque não é homem. As mulheres não podem ser assim. Ser uma garota má é pensar na própria carreira, no próprio prazer e não ceder as chantagens masculinas. É alguém que pensa em se agradar, antes de agradar a sogra. A nova princesa  Kate Middleton nem chegou ainda e todo mundo ama ela. É o que o mundo nos diz a todas. Ela é meiga, quieta, sem carreira, disposta a seguir o homem que ama, apesar do grande sacrifício que isso representa. É assim que querem a todas, quietas e seguindo um homem.

Pode ter carreira, mas se colocar acima da vida pessoal, é uma garota má. Pode ser rica, mas não ganhar mais do que o marido. O benhê tem que ser cuidado e mimado. Se o sexo ficar tedioso para o benhê a mulher que se vire para incrementar a relação.

Uma garota má fala um monte para o benhê de sua pouca e ineficiente experiência. Sim, porque disso ninguém fala, a maioria dos homens são péssimos na cama, não tem fantasia nem sex-shop que resolva isso. Ah, agora escrevi como uma garota má! Quando eu morrer, vou continuar de orelha em pé, vou escutar o padre dizer na missa ''A Iara foi uma garota má! Pensou na carreira, não cuidou do benhê, não agradou a sogra, não se desdobrou por todo mundo, só pensou nela!''.

Se eu escutar isso, vou ficar muito feliz. Consegui o que sempre quis, viver por mim.

Iara De Dupont

2 comentários:

Aline disse...

Ficam duas frases célebres, plagiadas por esta doida que nunca fez questão de ser boa:
"Mulheres boas vão para o céu e as malvadas vão para onde quiser"
e "Quando sou boa, sou muito boa. Mas quando sou má, sou melhor ainda".
Adorei a postagem, inteligente como sempre.
Abçs

Ana C. disse...

Bom encontrar seu blog. Sobre um outro post, o que fala sobre a exacerbação da alegria na internet, tem também o outro lado da moeda, a glamourização de pseudo-depressões. Para muita gente, especialmente garotas, é bonitinho bancar a louquinha.
E sim, as pessoas morrem de pavor quando vêem alguém que realmente nasceu ao contrário. Quando deixa de ser hype.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...