ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

21 fevereiro 2011

Placas de aviso


Dicas para ser feliz todo mundo tem, anotei algumas, mas mesmo assim ainda não sei o que leva a felicidade, se soubesse já teria chegado lá. Mas desconfio que algumas coisas podem ajudar. Uma delas comecei a reparar faz pouco tempo. Não gosto de ir na casa dos outros, porque não gosto que venham na minha. Considero casa como um quartel general e eu muitas vezes abri a porta para inimigos. Casa é um lugar onde se pode repor as energias e se concentrar, por isso mesmo não deve estar aberta a todos e suas misteriosas intenções. Tem gente que fala  ''Mas é da família'' .

Bom, será da família dos outros, porque da minha não é porque é família que são boas pessoas, pelo contrário, já levei muita facada de tias e primos.
Mas reparei a pouco tempo que às vezes entro em um casa e tem gente doente, criança com asma, problema de dinheiro, problemas de família. E de repente eu escuto o som dos passarinhos e lá estão eles, em uma minúscula gaiola, sem sol, sem luz, agonizando.

Como se pode ser feliz se fazemos isso a um ser indefeso? Se eu fosse Deus, não mandaria bênçãos a pessoas que mantém um animal que nasceu para voar preso como se fosse uma flor de plástico.

E ter animais presos assim alteram toda a energia do lugar, a agonia deles começa a invadir o espaço e as pessoas ficam doentes. Animais têm a nobreza de defender ''energeticamente'' a casa e seus donos, mas quando maltratados e presos começam a sofrer muito e não conseguem ajudar a energia, pelo contrário, o ambiente fica denso. Já as casas que cuidam e deixam os animais livres tem uma rede de proteção energética incrível, porque animais tranquilos equilibram qualquer ambiente.

E os mais complicados são os pássaros, presos a agonia deles é tanta que a casa começa a emperrar em tudo, não é culpa dos animais, mas eles precisam voar e sem isso a energia deles não circula, começa a devorar tudo que encontra pela frente, é justo isso, já que são maltratados pelo menos que a pessoa que fez isso também receba sua dose de energia negativa.

E nem seria justo que fosse ao contrário, como ter a liberdade de ser feliz  e saudável se não se pode respeitar a um pequeno animal?
Que seres são esses que se acham tão superiores, que podem encher um casa de gaiolas e ainda se acham merecedores de felicidade?
Cada vez que passo perto de um casa com gaiola, ou cachorros amarrados penso nisso, lamento profundamente a sorte deles, mas eles são como uma placa de aviso, apenas lembrando que quem mora ali é infeliz.

Iara De Dupont

3 comentários:

Fofinha disse...

Nossa amiga, começou a semana com tudo...hehehe...Bjão

Pima disse...

é uma boa reflexão!

Fernando Liberato disse...

Bom, forte!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...