ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

27 janeiro 2011

Alma


Dizem que cada vontade é uma alma. Como todos têm muitas vontades, tem então muitas almas. Tantas que passam pelo nosso corpo durante a vida. Somos uma alma, que se transforma, em um dia, em uma hora, mas no fim são milhões de almas que sentimos.

O problema é que no desespero das etiquetas, grudamos logo a que nos dão. E essa etiqueta corresponde a uma alma, não a todas, mas vivemos como se essa fosse a única.


Sempre me falaram que eu era cabeça quente. É verdade. Sou cabeça quente. Mas sou cabeça quente quando acho que tenho que ser, então não seria cabeça quente em tudo. É uma das minhas almas, que aparece quando sinto a injustiça, caso contrário nem me mexo.


Mas a questão é que eu acreditei nisso e passei anos vivendo com essa etiqueta ''Iara é assim mesmo, não tem jeito, qualquer coisa explode, não dá pra falar nada!''.


Tudo colaborou, minha mãe, minhas tias, minha família. O curioso é que essa etiqueta nunca foi colocada na escola, porque eu não era cabeça quente lá. Eu era cabeça quente com outras situações.


Hoje não tenho mais etiquetas, porque nem sei quem sou com tantas almas. O que eu gostava, não gosto mais. O que eu era, não sou mais. Mudo o tempo todo, fiquei mais volúvel do que poderia imaginar. E ainda muitas vontades vão passar por mim e muitas almas da minha alma vão se expressar.


Já não sou uma, talvez um dia eu seja todas. Parte de tanto sofrimento é quando grudamos uma etiqueta ruim e passamos anos com ela, que bate de frente com as almas que estão lá dentro. Ninguém é só uma coisa. Ninguém estraga tudo só por uma etiqueta errada.

Cada um tem milhões dentro, mas não falam ao mesmo tempo. Cada um espera o momento de se expressar, mas quando tenta fazer isso é calado por uma etiqueta, sufocado por uma coisa que não conhece. A alma recua e começa a dor.

Iara De Dupont

4 comentários:

Inaí Souza disse...

Amei o post inteiro, mas um trecho em especial me tocou e confesso que era exatamente o que eu precisava ler agora. Ei-lo:

"Parte de tanto sofrimento é quando grudamos uma etiqueta ruim e passamos anos com ela , que bate de frente com as almas que estão lá dentro."

Belíssimo texto! Parabéns!

George Nunes Bueno disse...

Somos tantos em um só.
A possibilidade de mudar é o que nos torna únicos!
Profundo hem?

rs
Beijão e parabéns pelo Blog!

http://leia-atentamente.blogspot.com/

Luciana disse...

Os vários eus que possuímos, tão verdadeiro, tão complexo e tão doloroso mesmo, nos confundimos tanto por isso, pelo menos eu sinto assim, nunca sei exatamente quem sou. Será que nós mesmos não colocamos nossos rótulos? Ou deixamos que coloquem? Poxa, o lado bom disso,eu as vezes penso, é poder escolher quem somos , será? Um beijo, amei esse seu texto...Lu

Déia disse...

Oi estou seguindo teu blog da uma passada la no meu e me segue e deixa comentarios...Bjus

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...