ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

17 julho 2010

Tijolos de palavras





Gosto de escrever porque as palavras te enfrentam. Você é obrigado a ler o que escreve para corrigir e nesse espaço fica difícil mentir. As palavras te perseguem como se exigissem um mínimo de honestidade. Mas isso parece ser que só acontece no papel, na tela do computador, no cartão de aniversário. Na vida, onde corre o sangue, onde corre o tempo, as pessoas usam as palavras para construir muros.

Alguém me disse uma coisa e eu acreditei. Tempos depois a pessoa fez o contrário do que tinha dito. Quando eu perguntei me disse que eu tinha levado ao pé da letra o que foi dito, sim, aquilo foi dito, mas palavras são como sentimentos e momentos mudam. Não tem sentido detonar essa pessoa, porque eu também, como todos, faço isso. 

Também falo coisas que não sinto às vezes, também uso palavras para me afastar, também uso elas de tijolos para me proteger. É parte da educação que recebemos, parte do que se exige para viver em paz neste planeta. Nem eu gostaria de mudar isso. Pessoas que eu não conheço me perguntam se está tudo bem e as nem sempre está, mas prefiro dizer que sim, não vejo motivo para sair falando da vida com todo mundo.

Mas tanto fazemos isso que nos acostumamos. E de repente estamos usando esses tijolos com pessoas que amamos, estamos dizendo uma coisa e sentindo outra. As palavras ficam vazias, os espaços cheios de formalidades idiotas. E acontece isso. Alguém diz uma coisa e você acredita. Você também mente e acredita. Perdemos o sentido da palavra, o peso dela, o peso bom, porque o ruim sempre é usado e palavras viram palavras, um conjunto de letrinhas que usamos covardemente para magoar e mentir.

Iara De Dupont

8 comentários:

Nicolau Ponte Preta disse...

Palavras são matérias primas incríveis pra nos conhecermos. Parbéns pelo TXT

Teco disse...

Como diria Jiddu Krishnamurti, palavras são acumulo. Tudo que nos é acumulo, é empecílho para uma experienciação.
Experienciar é muito mais fundo que experimentar... E sei lá, pra mim, palavras nos impedem de ter um entendimento real de uma situação pq com elas racionalizamos o que deve somente ser vivido, sentido... :)

Adorei seu blog e adorei seu comentário do meu comentário... :)

Já te linkei, te segui e simpatizei!

Beijos.

Γμζλ§ disse...

Pior que isso é saber que quando não construímos muros mesmo com quem nós amamos descobrimos que esse paraíso sem muros não existe, e sofremos quando descobrimos que em dado momento tal pessoa não pode retribuir o que você mesmo sente por ela, ou quando você não quer retribuir o sentimento da mesma por você. E a idéia do paraíso sem muro se torna cada vez mais surreal...

A idéia do amor sem interesses, o dizer "Eu amo você" sem perceber que está dizendo e sem a intenção de fazer para receber um "Eu também te amo".


"Love will tear us apart"

Γμζλ§ disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
S. disse...

Gostei daqui. Muito. Voltarei sempre. estás linkada lá tb. Beijinhos verdes.

Ly Mello disse...

Adorei suas palavras, são tão bem colocadas! Me fizeram refletir muito sobre mim mesma!

Obrigada pela visita e comnetário!

Beijocas.

Pima disse...

palavras não são apenas palavras.

. disse...

Pois é, Iara... Bela metáfora! As palavras podem ser tijolos ou pétalas, servem para construir uma parede ou desabrochar uma flor; bloquear sua passagem ou exalar seu perfume... Só depende do uso que se faz delas.

Obrigada pela visita e comentário!

Eu também gostei muito daqui, adorei tuas pétalas linguísticas, flor! =)

Beijo,
Ane

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...